Volume total não é expressivo, mas crescimento é esperança de retomada com próximo lançamento

Se o mercado pede SUVs, é este o caminho que a JAC Motors trilhará. Embora o volume total não seja tão expressivo, as 309 unidades vendidas em abril colocam a marca chinesa em um limitado grupo que não observou queda nas vendas neste último mês. E mais: com isso, ela assume o posto de marca chinesa mais vendida no Brasil.

Leia também:

Ao comparar o volume com o resultado de março de 2017, a JAC cresceu 10,8% no número de emplacamentos, enquanto o mercado total caiu 17,1%. No acumulado do ano, as vendas da JAC Motors totalizam 1.109 unidades, ou 11,5% a mais do que no primeiro quadrimestre de 2016. Neste cenário, o resultado é muito bom, uma vez que as vendas de todo o mercado de carros de passeio e comerciais leves amargou queda de 1,7% no período. 

 

JAC T40

 

O responsável pelos números positivos tem nome, JAC T5, e sobrenome, CVT.  Vendido a R$ 73.490, o SUV deslanchou com a chegada da transmissão continuamente variável e agora é responsável por quase metade de todos os emplacamentos da marca no país. Em abril, liderou o segmento de modelos importados e se mantém como o vice-líder no acumulado do ano.

 “Como abril teve 18 dias úteis, podemos projetar que, em um mês tradicional, com 21 ou 22 dias úteis, estaríamos com um volume de 370 a 380 unidades mensais. Com a chegada do T40, no segundo semestre deste ano, voltaremos a vender mais de 500 carros por mês”, comenta Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil.

O T40 (a JAC não pôde seguir a mesmo padrão do T5 e T6 por conta do Troller T4) ficará posicionado abaixo do T5 e competirá com o futuro Chery Tiggo 3X e Honda WR-V. Na prática, também vai encarar as versões de entrada de modelos como o Ford EcoSport e Renault Duster.

Fotos: divulgação

JAC T40 começa a ser produzido no Paraguai

Foto de: Redação