Donald Trump quer taxar os carros da marca bávara importados do México. E a BMW não levou a sério

A BMW já deixou claro que a sua nova planta de San Luis Potosí, no México, será uma das principais fornecedoras da nova geração do Série 3 em 2019, inclusive para os Estados Unidos. E lógico que Donald Trump não gostou muito da ideia e fez algumas "ameaças".

Em entrevista para o jornal alemão Bild, o novo presidente americano diz que continuar a fabricar os carros no Estados Unidos "é muito melhor" para a fabricante. Caso contrário, para qualquer carro da BMW que atravessar a fronteira entre EUA e México, uma taxa de 35% será cobrada. Segundo Trump, a relação comercial entre Alemanha e Estados Unidos é uma via de mão única, positiva apenas para o lado europeu, já que os americanos consomem muito carros originários de lá.

"Fabricantes de carros e outras empresas, se vocês querem fazer negócios em nosso país, precisam voltar a fabricar aqui!", Donald Trump no Twitter

Peter Schwarzenbauer, executivo da BMW, parece não ter dado muita importância a Trump. Em uma conferência em Munique, ele disse que todos os planos para o México continuam como estão. Não sem motivos, já que ele abriria mão de uma das mais modernas fábricas da empresa no mundo, com sistemas de energia solar e baixo consumo de água, e de uma linha de montagem completa, com estamparia, pintura e montagem.

Leia também:

Fonte: Automotive Business USA

Fotos: divulgação

 

Fábrica da BMW em San Luis Potosí