Primeiras impressões - Land Rover Discovery 2018 na Amazônia

Você já parou para pensar se realmente aproveita todo o potencial do seu carro? Não estou falando de desempenho apenas, mas de todos os recursos que ele oferece. Quando o assunto é SUV então, alguns disfarçam e fogem da conversa. Ih, deixa eu fugir daquele papo de SUV de shopping de novo… Mas a verdade é que quem sabe do que é capaz não foge do papo. Da trilha. Da lama. Dos igarapés. Foi isso que a Land Rover pensou para demonstrar do que o novo Discovery é capaz.

Marca tradicional no Reino Unido, sempre com modelos de sua gama à disposição da família real, tem no luxo uma de suas virtudes. Desempenho e capacidade fora de estrada também. Mas luxo combina com lama? Um carro sofisticado serve para os mais variados tipos de desafios que um país como o Brasil oferece? Para responder essa pergunta, a Land Rover escolheu um ponto no mapa conhecido mundialmente: a região Amazônica.

 

Land Rover Discovery 2018

 

Confesso que topei o convite com algumas incertezas. O destino foi Alter do Chão, um distrito de Santarém, no estado do Pará, que atualmente é conhecida como o Caribe Brasileiro. Localizado na margem direita do Rio Tapajós, abriga a mais bonita praia de água doce do mundo segundo o jornal inglês The Guardian. O lugar é realmente fantástico, mas o que tem a ver com o Discovery?

Para começar, descobri que no início do século XX, Alter do Chão foi uma das rotas de transporte do látex extraído das seringueiras de Belterra e Fordlândia. Opa, Henry Ford, o pai da produção em série esteve naquelas bandas. T...