Já dirigimos: Novo Kia Cerato 2019 ganha força contra Civic e Corolla

Mesmo com o domínio cada vez maior dos SUVs, o segmento de sedãs médios ainda tem muitos (e bons) competidores. Tal como acontece no Brasil, nos EUA o domínio da categoria também está nas mãos dos japoneses, com a diferença de que lá é o Honda Civic que lidera sobre o Toyota Corolla: 377 mil unidades emplacadas do Civic em 2017 contra 308 mil do arquirrival. Neste contexto, o Kia Forte (o nosso Cerato) é um caso isolado, com "apenas" 117 mil emplacamentos. Mas a Kia não deve se preocupar. Seguindo a estratégia inaugurada pelo maior e mais esportivo Stinger, o novo Forte/Cerato 2019 está pronto para o sucesso.  

Primeiro, o Certo é bonito. Até mesmo com os modelos do segmento ficando mais interessantes, o Kia se destaca. Tem um perfil mais esbelto, com 4,64 m de comprimento (quase 8 centímetros a mais que o anterior) e porte mais agressivo, com 1,80 m de largura (2 cm a mais). 

Kia Forte (Cerato)
Kia Forte (Cerato)

A grade "nariz de tigre" e as grandes entradas de ar ajudam o Cerato a se destacar. Os faróis afilados são inspirados no Stinger e, quando visto por trás, particularmente as lanternas, tem o DNA do Optima. Estes elementos carregados de outros sedãs são requisitos necessários para produzir uma identidade de marca - especialmente em um segmento tão competitivo. 

O estilo de outros Kia está no interior também. O desenho horizontal do painel é claramente derivado do Stinger, assim como as saídas de ar, botões e até mesmo a manopla do câmbio. De série, uma tela de 8" sensível ao toque com Apple CarPlay e...