Procurando esportividade em família? Há duas novas opções no mercado

Se os modelos da Mini já têm uma pegada esportiva de nascença, a linha assinada pela divisão John Cooper Works amplia consideravelmente esta genética. A linha esportiva, que já contava com o hatch e o cabrio no Brasil, agora foi ampliada com a chegada do Countryman (crossover) e Clubman (perua) na linha 2020.

Os dois modelos fazem a estreia do novo motor 2.0 turbo do grupo BMW, com 306 cv - o mesmo que está no novo BMW M135i, a nova geração do hatch. Em comparação com o 2.0 turbo dos demais membros da linha, são 75 cv e 13,3 kgfm a mais, além do sistema de tração integral. O câmbio automático é o mesmo, com 8 marchas. 

O que são?

A linha JCW usa o mesmo motor 2.0 turbo das versões S, o B48. Mas, para ter potência extra, pistões e virabrequim são forjados, o turbo é maior e todo o sistema de gerenciamento de combustível e turbo foi reconfigurado. Mantém o turbo de duplo fluxo e o sistema de variador de fase nos dois comandos, além do variador de abertura na admissão. Há dois radiadores de óleo, radiador de arrefecimento maior e um intercooler de maior capacidade. 

Primeiras impressões Mini Clubman e Countryman John Cooper Works

Não adianta ter mais potência e esses cavalos não chegarem ao chão. Molas e amortecedores recebem calibragem mais firme, além do Countryman ter amortecedores adaptativos com seletor de condução - o modo Sport "trava" o curso para diminuir ainda mais a rolagem da carroceria. O sistema de freios traz discos de 335 mm na dianteira com pinças com 4 pistões cada e sistema de ventilação reforçado para aguentar os passeios, digamos, mais animados. 

Primeiras impressões Mini Clubman e Countryman John Cooper Works
Primeiras impressões Mini Clubman e Countryman John Cooper Works

A dupla é a única da linha JCW que tem sistema de tração integral ALL4, com diferencial dianteiro mecânico e um central eletrônico, que pode distribuir até 100% do torque em um dos eixos, chegando a 50/50 se necessário. Em condições normais, são 80% na dianteira e 20% na traseira. 

Componentes visuais também são exclusivos e assinados pela JCW. O para-choque dianteiro tem aberturas maiores para suprir a demanda para os radiadores, além de extrator traseiro e aerofólio funcionais para reduzir o arrasto aerodinâmico. O mesmo objetivo permeou as capas dos retrovisores e os apliques de para-lamas, com defletores de ar. 

Como andam?

Conhecemos os novos Mini Countryman e Clubman John Cooper Works no Autódromo da Fazenda Capuava, uma pista travada e bastante técnica feita justamente para carros mais dinâmicos do que rápidos. Apesar dos mais de 4 metros de comprimento de ambos, eles são compactos ao lado de outros modelos de seus segmentos - aliás, a Mini coloca o Clubman entre os sportbacks, apesar de estar muito mais para uma perua. 

Primeiras impressões Mini Clubman e Countryman John Cooper Works

Começamos pelo Clubman. Dos dois, é o que mais se aproxima do hatch por não ter a altura do solo elevada. Ao lado do crossover, tem o mesmo entre-eixos de 2,67 m, mas o comprimento cerca de 7 cm menor. Como todo Mini, traz a posição de dirigir facilmente ajustável e ainda nos brinda com bancos semi-concha exclusivos da JCW. Pode não ter regulagens elétricas, mas abraça o corpo como poucos. 

Primeiras impressões Mini Clubman e Countryman John Cooper Works
Primeiras impressões Mini Clubman e Countryman John Cooper Works

Olhe para a ficha técnica e observe que as faixas de rotações de potência e torque praticamente se cruzam. O 2.0 turbo é elástico e, trabalhando com o eficiente câmbio de 8 marchas, faz o Clubman ganhar velocidade facilmente. A Mini fala em 0 a 100 km/h em 4,9 segundos, o mais rápido da marca até então, inclusive com Launch Control (controle de largada). 

Galeria: Mini Clubman John Cooper Works

Na pista, é como se ele ignorasse que é maior que o hatch. A direção direta e suspensão firme fazem com que o Clubman entre nas curvas sem reclamar, com a ajuda da tração integral. O câmbio faz as trocas rapidamente, seja por conta própria, seja pelas aletas no volante. Sempre no modo Sport, o ronco do motor ganha força e gera animados estalos nas trocas. 

Mini Countryman John Cooper Works

Passando para o crossover Countryman, a posição de dirigir é a mesma, a não ser pela visão mais alta dada pela natural altura elevada do solo. Maior, mais alto e mais pesado, é lógico que não tem a mesma desenvoltura do Clubman na pista, porém não ache que estamos diante de um SUV sem emoção e personalidade.

Ele inclina mais a carroceria nas curvas, mas os amortecedores adaptativos seguram isso o máximo possível. Pela maior massa, principalmente pela altura, pede um pouco mais de atenção e sai mais facilmente de frente, mas o Clubman não consegue "escapar" muito da visão. Os 50 kg a mais são quase ignorados pelos 306 cv, com aceleração de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos, segundo a Mini. 

Quanto custam?

O Mini Clubman JCW sai por R$ 219.990 com itens como sistema multimídia com Apple CarPlay via Bluetooth, ar-condicionado de duas zonas, faróis de LEDs adaptativos, seletor de modos de condução (Normal, Green e Sport), luzes ambientes, teto-solar, Head Up Display e sistema de som da Harman/Kardon. Como opcional, há apenas o sistema de estacionamento automático, ficando devendo itens como piloto automático adaptativo e assistente de faixas, uma "exigência" desta faixa de preços. O Countryman JCW custa R$ 239.990, com os mesmos equipamentos. 

Galeria: Mini Countryman John Cooper Works (BR)

A dupla se torna interessante para quem procura um esportivo, mas precisa de mais espaço que um hatch. Se fosse para escolher um, levaria o Clubman. Mas como os SUVs/crossovers estão na moda, sabemos que a maioria levará o Countryman... 

 

Ficha técnica: Mini Countryman John Cooper Works

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 1.998 cc, 16 válvulas, comandos de admissão e escape, com variador de fase em ambos e de abertura na admissão, turbo de duplo fluxo, injeção direta, gasolina
POTÊNCIA/TORQUE 306 cv de 5.000 a 6.250 rpm; 45,9 kgfm de 1.750 a 4.500 rpm
TRANSMISSÃO automático de 8 marchas; tração integral automática
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira e multilink na traseira
RODAS E PNEUS  alumínio aro 19" com pneus 225/45 R19
FREIOS discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS
PESO 1.600 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.299 mm, largura 1.822 mm, altura 1.557 mm, entre-eixos 2.670 mm
CAPACIDADES tanque 51 litros; porta-malas 450 litros
PREÇO R$ 239.990

 

Ficha técnica: Mini Clubman John Cooper Works

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 1.998 cc, 16 válvulas, comandos de admissão e escape, com variador de fase em ambos e de abertura na admissão, turbo de duplo fluxo, injeção direta, gasolina
POTÊNCIA/TORQUE 306 cv de 5.000 a 6.250 rpm; 45,9 kgfm de 1.750 a 4.500 rpm
TRANSMISSÃO automático de 8 marchas; tração integral automática
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira e multilink na traseira
RODAS E PNEUS  alumínio aro 18" com pneus 225/40 R18
FREIOS discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS
PESO 1.550 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.226 mm, largura 1.800 mm, altura 1.441 mm, entre-eixos 2.670 mm
CAPACIDADES tanque 48 litros; porta-malas 360 litros
PREÇO R$ 219.990