Um novo câmbio compensa velhas reclamações na versão de R$ 65 mil?

A linha 2020 do Renault Sandero (e também Logan e Stepway) trouxe o tão esperado câmbio automático CVT. E aqui está o Sandero Intense CVT, a versão topo do hatch que, além de uma nova transmissão, ganhou um tapa no visual, mais segurança e até uma suspensão elevada para "proteger" a caixa de câmbio.

Após o lançamento nacional, colocamos a novidade nas ruas e, depois de alguns dias de convivência, ele mostrou o que trouxe de melhor e também onde continua devendo principalmente diante de concorrentes mais novos e modernos. Assista nossa avaliação!

'

Ficha Técnica - Renault Sandero 1.6 CVT 2020

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.597 cm³, duplo comando com variador na admissão, flex
POTÊNCIA/TORQUE

115/118 cv a 5.500 rpm / 16,0 kgfm a 4.000 rpm

TRANSMISSÃO câmbio automático CVT com simulação de 6 marchas, tração dianteira
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira
RODAS E PNEUS liga leve de 16" com pneus 205/55 R16
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EDB
PESO 1.140 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.070 mm, largura 1.730 mm, altura 1.570 mm, entre-eixos 2.590 mm
CAPACIDADES tanque 50 litros; porta-malas 320 litros
PREÇO  R$ 65.490 (Intense)

 

MEDIÇÕES MOTOR1 BR (etanol)
    Renault Sandero 1.6 CVT
  Aceleração  
  0 a 60 km/h 4,9 s
  0 a 80 km/h

7,8 s

  0 a 100 km/h 11,7 s
  Retomada  
  40 a 100 km/h em D 9,3 s
  80 a 120 km/h em D 9,4 s
  Frenagem   
  100 km/h a 0

38,7 m

  80 km/h a 0 24,2 m
  60 km/h a 0 13,5 m
  Consumo  
  Ciclo cidade 8,3 km/l
  Ciclo estrada 11,1 km/l

Galeria: Renault Sandero Intense CVT 2020