Se entre os sedãs a briga do novo Toyota é contra a Honda, na seara dos hatches há um forte oponente da VW pelo caminho

Quando a Toyota lançou o Etios no Brasil, em 2012, era o Yaris que deveria ter vindo. Afinal, para uma marca que acostumou sua clientela ao Corolla e à Hilux, não era bem um hatch de projeto indiano e visual despojado que os consumidores estavam esperando. Mas, além da confiabilidade inerente ao nome Toyota, o Etios tinha uma virtude que não costuma acompanhar os carros da empresa por aqui: preço de briga. Por isso o compacto de entrada teve uma carreira, digamos, satisfatória ao longo dos últimos seis anos. Agora, ele enfim ganha a companhia do Yaris, que veio na versão tailandesa nas carrocerias hatch e sedã. Enquanto o três-volumes mira no Honda City (veja comparativo), o hatch não tem espaço nem versatilidade para encarar o Honda Fit. Seu jeitão está muito mais para o VW Polo, vencedor do nosso último comparativo de hatches e campeão do especial Seleção Motor1.com na categoria de R$ 65 mil a R$ 75 mil. Então, será que o reinado do Polo vai durar pouco?

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

A Toyota nos mandou para teste a versão de topo do Yaris hatch, a XLS com motor 1.5 e câmbio automático CVT, tabelada a R$ 77.590. Mas, como o Polo de melhor custo-benefício é o intermediário Comfortline, vamos considerar o Yaris XS, de R$ 74.590, para o comparativo. O VW parte de R$ 68.120, mas chega a R$ 73.025 para ter nível semelhante de equipamentos ao do rival.

Espaço e praticidade

Feito a partir da plataforma do Etios Sedan, que tem entre-eixos mais longo que o hatch, o Yaris chama a atenção pelas medidas. Com 4,14 m de comprimento, ele é 8 cm mais comprido que o Polo e tem entre-eixos quase idêntico (2,56 m do VW contra 2,55 m). Para disfarçar a coluna traseira larga, onde o Polo tem uma janelinha, o Yaris apostou numa solução de estilo parecida com a do Nissan Kicks, com aplique em preto brilhante que faz a ligação das janelas laterais com o vigia traseiro. Ficou legal e deu aspecto jovem ao carro, em contraste com o estilo sisudo do Polo, mais sério e conservador.

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

O espaço é semelhante entre eles nos bancos da frente, com boa acomodação mesmo para motoristas mais altos. Atrás, o Yaris leva a melhor não só por oferecer mais espaço para as pernas, como também por ter o assoalho totalmente plano, enquanto no VW há um ressalto de tamanho considerável. Ambos trazem três encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos atrás, além de fixação Isofix nos assentos laterais. Mas só o Polo tem saída de ar traseira. 

Passando ao porta-malas, o Toyota ganha por pequena margem: 310 contra 300 litros. Mas, na prática, seu compartimento mais profundo ajuda na acomodação de objetos volumosos - por exemplo, o carrinho de bebê do meu filho ficava justo no Polo e folgado no Yaris. Pena que a forração simplória do compartimento do Toyota seja tão fina que ela acaba correndo e amassando ao colocarmos a bagagem. O modelo oriental facilita o uso por ter maçaneta na tampa traseira, permitindo abrir o porta-malas sem uso da chave, o que não acontece no alemão. Em estilo, o Yaris adere à moda das lanternas duplas invadindo a tampa traseira, enquanto o Polo segue com a lanterna única, mais quadradinha. 

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo
Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Já para o motorista, a vida é melhor no VW. Os dois têm painel elevado, mas só o Polo traz ajuste de distância da coluna direção, além de ter um range maior de regulagem da altura. No Yaris o volante ajusta apenas em altura, e ainda despenca quando liberamos a trava da coluna. Ambos os volantes oferecem boa pegada e contam com diversos comandos, enquanto os bancos são cômodos e confortáveis - sendo os do VW com melhor apoio lateral. 

Acabamento e equipamentos

Desde que foi lançada, a nova geração do Polo nacional sofre críticas quanto à simplicidade da cabine. De fato, a montagem é correta e os encaixes são justos, mas a impressão é que a VW usou os mesmos materiais do Gol em seu "compacto premium", desapontando aqueles que esperavam um interior semelhante ao do modelo europeu. Já a ergonomia agrada e todos os comandos estão bem à mão. 

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo
Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Boa notícia para o Polo é que o Yaris também não é lá muito refinado. Seus plásticos são todos rígidos e brilhantes, além de o painel imitar uma costura de couro que não convence. Para não ficar com os trilhos dos bancos expostos, como no Polo, a Toyota fez uma "franjinha" de tecido nas laterais do assento, solução de gosto discutível. Uma coisa que achei bacana foi o revestimento todo preto do teto e colunas dianteiras, para deixar o Yaris hatch mais esportivo que o sedã (que usa cor clara nestes pontos). Também é legal a tela TFT de 4,2" para o computador de bordo, que possui velocímetro digital entre suas 16 funções. 

Nesta versão Comfortline, o Polo não oferece a opção do quadro de instrumentos digital (opcional exclusivo da Highline), trazendo um cluster de desenho convencional, porém, claro e fácil de ler. No centro há uma tela LCD para o computador de bordo, também com opção de velocímetro digital, enquanto a central multimídia é a Composition Touch, com tela táctil de 6,5" e conexões Apple Car Play e Android Auto. O Yaris tem uma tela de 7", mas apenas com espelhamento de smartphones. Apesar de menor, a central da VW é muito mais prática e fácil de usar, enquanto na do Toyota é preciso dar dois comandos para simplesmente chegar à lista de rádios FM gravadas. Nenhum dos dois tem GPS nativo.

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo
Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Para diferenciar o Yaris do Etios o máximo possível na parte que o consumidor vê, a Toyota equipou o novato desde a versão de entrada com retrovisor interno fotocrômico, faróis com acendimento automático e rodas de liga aro 15". A partir dos modelos 1.5, ele também vem com ar digital, retrovisores com rebatimento elétrico, botão de partida, chave presencial, borboletas no volante e tela TFT no painel. A câmera de ré também é de série, mas ela não vem acompanhada dos sensores nem como opcional. Em termos de segurança, todo Yaris vem com controle de estabilidade, mas só o top XLS traz os airbags de joelho, laterais e de cortina - os demais vêm apenas com os frontais obrigatórios. 

O Polo sempre sai de fábrica com 4 airbags - os frontais e os laterais dianteiros -, além do ESP de série em todos os TSI. Como opcional, esta versão Comfortline pode receber ar digital, câmera de ré, sensor de estacionamento também na dianteira (traseiro é standard), borboletas no volante, rodas aro 16" (as de série são 15"), sensores de chuva e iluminação, chave presencial, partida por botão, porta-luvas refrigerado, indicador de pressão dos pneus, alerta de fadiga do motorista e ainda o post collision brake, sistema que freia automaticamente o veículo após acidente, para evitar uma segunda batida.

Ao volante

No teste do Yaris Sedan, comentei que a suspensão macia e alta demais deixou o carro sensível a ventos laterais na estrada, além de não ser dos mais estáveis em curvas fechadas. O hatch também passou por modificações em relação à versão original tailandesa, mas com resultado final melhor que no três-volumes. Sem a traseira saliente, a movimentação da carroceria é menor e a dinâmica ficou mais equilibrada, com menos intervenção do ESP em manobras evasivas. Ainda assim, continuo achando que a Toyota foi conservadora na escolha de rodas (aro 15") e pneus ("finos" 185/60). 

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Se não é o mais afiado dos hatches, ao menos o Yaris pode se vangloriar de ser um dos mais confortáveis. A união da suspensão macia ao câmbio CVT, isento de trancos, e à direção leve faz do novo Toyota um carro muito agradável para uso urbano - mais que o Polo, inclusive. Ele roda suave sobre nosso asfalto maltratado e responde com agilidade aos comandos do acelerador, sendo esta outra virtude do CVT Multidrive de 7 marchas da Toyota. Só não é melhor porque o volante, sem ajuste de profundidade, fica um pouco distante do motorista. 

O Polo, por sua vez, trouxe um novo acerto de suspensão para a VW, mais macio do que os fãs da marca estavam acostumados. Sua maior virtude é ter trazido maior conforto sem sacrificar a estabilidade - pelo contrário, o hatch é bem postado ao chão e entra bem mais confiante nas curvas que o Yaris, além de ter a direção mais precisa. No entanto, não espere a mesma suavidade quando o assunto é troca de marchas. Como já notado em avaliações anteriores, o Polo Tiptronic de 6 marchas dá trancos em baixas velocidades, especialmente da primeira para segunda marcha. Curioso é que não notamos essa falha no Virtus nem no Golf com o mesmo conjunto de motor e câmbio, dando a entender que pode ter havido uma atualização de software nos modelos mais recentes, embora a VW não divulgue esta informação. 

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Por mais esperto que o CVT do Yaris seja, não dá para acompanhar o vigor do Polo e seu motor 1.0 turbo com injeção direta. Além de mais potente, 128 cv contra 110 cv, o VW tem uma enorme vantagem no torque, de 20,4 kgfm logo a 2.000 rpm, contra 14,9 kgfm a elevadas 4.000 rpm do Toyota. O 1.5 aspirado do japonês é até valente na cidade, mas na estrada ele "sua" para acompanhar o ritmo do rival alemão. Prova da diferença de desempenho pode ser vista nas medições de aceleração, nais quais o VW chegou aos 100 km/h em 9,7 s e o Toyota fez o mesmo em 11,1 s. Nas retomadas, o câmbio do Yaris ajudou a reduzir sua desvantagem de força, mas mesmo assim o Polo faturou as duas provas (40 a 100 km/h e 80 a 120 km/h). Vale lembrar que só o VW tem modo esportivo na transmissão, mas os dois permitem trocas manuais pelas borboletas, com respostas relativamente ágeis, principalmente nas trocas ascendentes. 

Com seu cilindro a menos (3 x 4) e litragem inferior (1.0 x 1.5), o Polo também leva a melhor no consumo. Embora o Yaris tenha a seu favor o fato de o CVT deixar o giro baixo quando em velocidade constante, as médias do hatch foram apenas razoáveis: 8,1 km/l em circuito urbano e 11,3 km/l no rodoviário, com etanol, diante de 8,5 km/l e 12,1 km/l do VW. Por fim, o Polo mostrou ter melhores freios, parando em menor espaço que o rival nos testes. Vale destacar que só ele vem com discos nas quatro rodas, enquanto o Toyota traz tambores atrás.   

Compra e manutenção

Com dissemos no começo, mesmo considerando o Polo com todos os opcionais, temos uma diferença de R$ 1.565 no preço a favor do VW: R$ 73.025 contra R$ 74.590. Essa vantagem, no entanto, vai embora caso você deseje a pintura metálica, que a marca alemã cobra R$ 1.514 e a japonesa inclui no preço. É preciso considerar, porém, que o Polo pode ser adquirido por menos de R$ 70 mil na versão básica, enquanto o Yaris abaixo deste "teto" já troca o motor 1.5 pelo 1.3. 

Comparativo Toyota Yaris x VW Polo
Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Na hora da manutenção, as três primeiras revisões custam quase o mesmo nos dois carros: R$ 1.168,44 no Yaris e R$ 1.216,20 no Polo, sendo feitas a cada 10 mil km ou um ano. Já o seguro é um pouco mais caro no modelo japonês, com cotação de R$ 3.400 contra R$ 3.060 do alemão - ambos no perfil base do Motor1.com, homem de 35 anos casado morador da zona oeste de São Paulo. A garantia é de 3 anos em ambos os carros.  

Conclusão

Com a estreia do Yaris, não resta dúvida que a Toyota passa a ter um representante bem mais atraente que o Etios entre os hatches compactos. O novo modelo tem desenho agradável, é espaçoso e bem confortável para o dia a dia, tornando-se uma opção válida ao Polo para quem prioriza uma condução mais tranquila. De todo modo, a Toyota poderia ter sido mais camarada na tabela de preços do modelo, que ficou um pouco salgada. No geral, o hatch da VW ainda leva a melhor na relação custo-benefício, além de ter o desempenho e a economia do motor 1.0 TSI aliados a uma dirigibilidade superior. 

Fotos: autor e arquivo Motor1.com     

Fichas técnicas

  Toyota Yaris Hatch XS VW Polo Comfortline TSI
MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.496 cm3, comando duplo variável, flex dianteiro, transversal, 3 cilindros, 12 válvulas, 999 cm3, comando duplo, turbo e injeção direta, flex
POTÊNCIA/TORQUE 105/110 cv a 5.600 rpm; 14,3/14,9 kgfm a 4.000 rpm 116/128 cv a 5.500 rpm / 20,4 kgfm de 2.000 a 3.500 rpm
TRANSMISSÃO automática CVT com simulação de 7 marchas, tração dianteira automática de 6 marchas; tração dianteira
SUSPENSÃO

independente McPherson 

dianteira e eixo de torção na traseira

independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira

RODAS E PNEUS  liga leve aro 15" com pneus 185/60 R15 liga-leve aro 16" com pneus 195/55 R16
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira, com ABS e ESP discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira com ABS e ESP
PESO 1.135 kg em ordem de marcha 1.147 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.145 mm, largura 1.730 mm, altura 1.490 mm, entre-eixos 2.550 mm comprimento 4.057 mm, largura 1.751 mm, altura 1.468 mm, entre-eixos 2.565 mm
CAPACIDADES porta-malas 310 litros; tanque 45 litros tanque 52 litros; porta-malas 300 litros
PREÇO

R$ 74.590

R$ 68.120 (R$ 73.492 carro testado)
MEDIÇÕES MOTOR1 BR
    Toyota Yaris VW Polo
Aceleração    
  0 a 60 km/h 5,4 s 4,3 s 
  0 a 80 km/h 7,8 s 6,6 s 
  0 a 100 km/h 11,1 s 9,7 s 
Retomada    
  40 a 100 km/h em S 7,7 s 7,3 s
  80 a 120 km/h em S 7,5 s 6,9 s 
Frenagem     
  100 km/h a 0 42,6 m 41,6 m 
  80 km/h a 0 27,4 m 26,6 m 
  60 km/h a 0 15,5 m  14,7 m 
Consumo    
  Ciclo cidade 8,1 km/l  8,5 km/l
  Ciclo estrada 11,3 km/l 12,1 km/l 

Galeria: Comparativo Toyota Yaris x VW Polo

Foto de: Redação