Mais bonito e melhor de dirigir, ele deixa grande expectativa para o sedã

Diga o que quiser sobre o Toyota Corolla, mas é inegável que ele é o carro mais vendido do mundo. São 50 anos no mercado e mais de 44 milhões de unidades vendidas, o que coloca a versão sedã no topo da tabela, superando nomes como Ford Focus e VW Golf. E não parece que a Toyota irá reduzir este ritmo. Com isso em mente, a nova geração do Corolla tem tudo para aumentar ainda mais o sucesso do nome. O hatch 2019 é bonito, vem com todas as tecnologias que os clientes querem e, o mais importante, é muito divertido. E isso é uma boa notícia, pois esses atributos devem se estender ao sedã, que está em fase final de testes e será apresentado em breve. 

Leia também:

Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões

O carro é incrivelmente composto, dando bons motivos para rivais mais esportivos, como o Honda Civic hatch, ficarem preocupados

Claro, o Corolla não é um hot hatch, não importa o quanto os executivos de marketing tentem convencer o público. O motor 2.0 produz 170 cv e 20,9 kgfm de torque, 16 cv mais potente do que o atual Corolla 2.0 vendido no Brasil. Comparado com o Corolla iM, a versão anterior do hatch, são 31 cv a mais, mas ele ainda continua mais fraco do que rivais como o Civic hatch turbo, de 176 cv. Feitas as comparações, o fato é que ainda é bem rápido; a potência aparece cedo e continua forte em velocidades mais altas.

Essa nova agilidade é entregue por um câmbio manual de 6 marchas com a tecnologia rev-matching (que aumenta os giros do motor antes de uma redução de marcha, como um punta-tacco eletrônico), ou com o que a Toyota chama de "Dynamic-Shift CVT". Para ser sincero, gostei mais da transmissão continuamente variável (blasfêmia, eu sei). Este CVT único usa uma primeira marcha fixa, da mesma forma que uma transmissão automática, o que dá um ronco áspero quando começa a andar, porém ajuda a melhorar a durabilidade e eficiência, além de reduzir drasticamente aquele barulho monótono dos carros CVT. Os engenheiros da Toyota parecem ter dominado o uso desse câmbio.

O motor e o câmbio, combinados com a moderna plataforma TNGA da Toyota, fazem com que o Corolla hatch seja muito divertido de dirigir em uma estrada desafiadora. O centro de gravidade mais baixo permite que seja extremamente ágil, e a rigidez melhorada em 60% lhe dá a habilidade para devorar curvas com velocidade, precisão e o mínimo de rolamento da carroceria. A assistência ativa de curvas ajuda a reduzir as saídas de frente, ao dar toques leves nos freios das rodas do lado de dentro da curva. E mesmo no modo Normal (tem um modo Sport também), a direção é leve e bem ajustada, com somente uma pequena zona morta no centro.

Ligue o modo Sport e o Corolla realmente fica animado. O acelerador responde melhor e o câmbio CVT segura as "marchas" por mais tempo, usando uma relação mais agressiva mesmo sem o uso das trocas manuais pelas aletas atrás do volante. Escolha trocar as marchas você mesmo e o CVT irá imitar uma transmissão automática de 10 marchas, empurrando o carro pra frente com força. O carro é incrivelmente composto, dando bons motivos para rivais mais esportivos como Mazda3 e Honda Civic hatch ficarem preocupados.

Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões
Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões
 

Essa mesma empolgação aparece no exterior. O Corolla Hatchback é facilmente um dos hatches mais bonitos do momento - especialmente quando pintado com essa bela cor azul Blue Flame do exemplar avaliado, uma das três novas opções de cor. Outras pinturas como o bronze Oxide, por exemplo, deixam o carro sem graça, mas ainda assim é difícil tirar seus olhos do Corolla novo. Muitas pessoas tiraram fotos do carro nas ruas e nas paradas durante nosso test-drive, uma prova de que seu design chama a atenção.

Na frente, a grade trapezoidal é forte e dá uma cara agressiva ao hatch. As luzes de LED em forma de J (de série) e o acabamento cromado da grade melhoram o estilo da frente. Na traseira, você pode nem reconhecer o Corolla hatchback como um Toyota: suas lanternas são finas, reduzindo o impacto da traseira mais gordinha. A asa traseira opcional montada no teto da versão XSE ajuda a dar um jeitão de carro preparado sem ser exagerada demais. As saídas de escapamento cromadas são falsas e estragam um pouco do estilo.

A Toyota trabalhou muito para melhorar o interior do Corolla. A frase "simplicidade limpa" usada pelos designers é bem adequada para a sensação que o interior transmite. O desenho em estilo cockpit e a abordagem minimalista funciona bem, fazendo com que a cabine seja confortável. Os controles do ar-condicionado têm poucos botões e ficam logo abaixo da central multimídia e, apesar do volante ser um pouco cheio de comandos - botões de volume, controle de rádio e piloto automático -, ainda é superior do que muitos carros compactos atuais.

O acabamento com tecido e couro em dois tons para os bancos dão um aspecto único para o Corolla hatch, embora estejam disponíveis somente na versão XSE. O volante tem acabamento de couro de série, assim como o pomo do câmbio, mesmo que o material pareça um pouco barato ao toque.

A central multimídia é de série, com tela de 8 polegadas sensível ao toque no estilo "flutuante", outra boa adição que dá mais estilo à cabine. Ela vem equipada com o sistema Entune 3.0 e, pela primeira vez, compatibilidade com o Apple CarPlay. Má notícia para os usuários de Android, pois a Toyota evita usar o Android Auto por preocupações com a privacidade de dados. Tem carregamento de smartphone via wireless, outra adição muito útil, e o sistema de som opcional da JBL coloca oito alto-falantes pela cabine.

Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões
Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões
Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões
Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões

O belo estilo combinado com a dinâmica impressionante e suas tecnologias fazem com que o novo Corolla hatch seja candidato a líder do segmento

A fabricante optou por equipar o Corolla com o pacote Safety Sense desde a versão mais básica. A versão 2.0 deste pacote adiciona assistente de permanência em faixa, frenagem automática de emergência e outros auxílios. Só que agora estão mais avançados e têm novos itens.

Novas funções como detecção de pedestres em condições de baixa luminosidade, detecção de ciclistas e um sistema melhorado de permanência em faixa inspiram ainda mais confiança. Este último usa uma câmera montada na frente do carro com uma zona de monitoramento maior, o que melhora sua habilidade de empurrar o carro de volta para o centro da faixa. O mesmo sistema também funciona em congestionamentos, com a possibilidade do frear o carro completamente quando o controle de cruzeiro estiver ativado.

Por enquanto, a marca não divulga o consumo de combustível e os preços do modelo. Podemos esperar que tenha valores bem competitivos em ambos os casos. Como comparação, o Corolla iM (a geração anterior do hatch) parte de US$ 18.850 (R$ 65.430) nos EUA, e rivais como Mazda3 e Honda Civic Hatchback custam US$ 19.345 (R$ 67.148) e US$ 20.050 (R$ 69.595), respectivamente.

Mas mesmo se o Corolla Hatch ficar um pouco mais caro do que os concorrentes, eu diria que vale. O belo estilo combinado com a dinâmica impressionante e suas tecnologias fazem com que o novo Corolla seja candidato a líder do segmento. É o primeiro Corolla mais esportivo que a fabricante faz em anos, com potencial para elevar ainda mais seu nome. Ótimo sinal, levando em conta que o sedã está para chegar com as mesmas credenciais.

Fotos: Toyota

2019 Toyota Corolla Hatchback

Motor 2.0, quatro cilindros
Potência 170 cv, 20,9 kgfm de torque
Transmissão Manual de 6 marchas
Tipo de direção Tração dianteira
Peso 1.387 kg
Número de assentos 5
Volume do porta-malas 509 litros

Toyota Corolla Hatchback 2019: Primeiras impressões