Primeiras impressões - Sandero R.S. Racing Spirit no Autódromo de Curitiba

Se lançar um carro esportivo já exige (muito) da equipe de engenharia de qualquer fabricante, imagine quando a base escolhida é de um popular nascido para ser barato. Pois a Renault convocou a sua divisão de competições, a Renault Sport, para dar alma e coração ao Sandero. Eis que nasceu o nosso já conhecido - e bem avaliado - Renault Sandero R.S. 

Leia também:

Desde seu lançamento em 2015, foram vendidos cerca de 2.200 Sandero R.S. Parece pouco, mas considere que é uma versão com um público bem específico e de olho basicamente em adrenalina e emoção. Para celebrar esta marca (e diferenciar a linha 2018), a marca francesa lança agora a série Racing Spirit, com detalhes visuais diferenciados e produção limitada em cerca de 1.500 unidades (pode chegar a 2.000 dependendo do público e da distribuição para a Argentina). 

O que é?

Em resumo, pegaram o Sandero R.S e o vestiram com traje mais chamativo. A fantasia inclui detalhes vermelhos na faixa lateral, espelhos retrovisores, rodas, pinças de freio, para-choque dianteiro, painel de instrumentos, bancos, saídas de ar e soleira das portas. Pronto, está feito o Racing Spirit. Ao menos, ele manteve todas as (boas) qualidades que a Renault Sport incorporou ao, até então, pacato Sandero: suspensão trabalhada para maior estabilidade, com molas, amortecedores e barras estabilizadoras específica...