Modelos tradicionais como Fuga e Cima devem sair de linha

Consumidores de perfil mais conservador certamente sentirão a mudança, mas a Nissan parece estar decidida a encerrar o desenvolvimento de novos sedãs no Japão. De acordo com a imprensa local, os principais fornecedores já foram comunicados e estão cientes dos novos planos da empresa. A ação faz parte da estratégia anunciada em maio de 2020, que prevê redução de 20% do portfólio atual até 2024.

Levando a mudança no perfil de consumo de muitos mercados, os sedãs foram os principais afetados. No Japão, especificamente, o novo posicionamento atinge os modelos Fuga e Cima, que certamente não terão novas gerações (pelo menos não com o logotipo da Nissan, já que são originalmente modelos produzidos pela Infiniti). O mesmo vale para o Sylphy (Sentra), que saiu de linha no mercado japonês em 2020.

Galeria: Nissan Skyline 2020

O fim do Skyline também chegou a ser citado pela mídia, mas o vice-presidente Asako Hoshino garantiu que o modelo seguirá vivo. O sedã, vale lembrar, é um mais emblemáticos da marca, sendo vendido localmente desde 1957. Acumula uma legião de fãs, mas nos últimos anos vem vendendo muito pouco. Junto com os demais, emplacou apenas 5.800 unidades em 2020 (apenas 1% das vendas da Nissan no país). Para efeito de comparação, chegou a vender sozinho 660.000 exemplares na década de 1970, em pleno auge.

Diante do encolhimento do segmento, a Nissan concentrará investimentos em duas outras categorias: veículos elétricos e SUVs. Não por acaso, a fábrica de Tochigi, que por anos foi responsável pela produção de sedãs, será profundamente modernizada para produzir elétricos, incluindo o modelo Ariya. Além disso, especulações indicam que o nome Skyline poderá ser usado no futuro em um inédito SUV.

A mudança no Japão, vale lembrar, não significa o fim dos sedãs em outros mercados. Na China, por exemplo, o segmento segue firme e forte e a Nissan tem ampla participação com os modelos Sylphy, Lannia e Teana. No mundo todo em 2020, a marca vendeu um total de 950 mil sedãs. No Brasil, a marca é representada na categoria pelos compactos Versa e V-Drive. O Sentra saiu de linha e aguarda a chegada da nova geração.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com