Até então vendido sob a bandeira da Chevrolet, SUV finalmente adota logotipo da marca russa

Considerado um dos veículos mais emblemáticos da indústria automotiva da Rússia, o SUV Niva acaba de passar por importantes reformulações no mercado local. Vendido sob a bandeira da Chevrolet entre os anos de 2002 e 2020, o modelo finalmente troca a gravata dourada pelo tradicional logotipo da marca Lada e, de quebra, estreia reestilização com novidades concentradas principalmente na dianteira.

À primeira vista, é inegável a inspiração no design frontal do Toyota RAV4. O efeito é causado pela combinação do formato dos faróis com o desenho da grade, diretamente integrada ao para-choque. O facelit inclui ainda capô redesenhado, rodas inéditas, moldura plástica nas caixas-de-roda com novo formato e lanternas com nova disposição interna de elementos. O SUV muda também de nome e passa a se chamar Niva Travel.

Galeria: Lada Niva Travel

Sob o capô, segue sem alterações o motor 1.7 a gasolina de 82 cavalos e torque de 13,1 kgfm de torque. Sempre associado a um câmbio manual de cinco marchas, o propulsor promete consumo de 10,8 km/l. A tração é 4x4. Posteriormente, a Lada promete divulgar informações sobre equipamentos e fotos do interior, que também passou por atualizações.

Antigo Chevrolet Niva

Agora oficialmente um Lada, o Niva era vendido sob a marca Chevrolet até o ano passado (galeria abaixo). Diferente do Niva clássico (produzido desde a década de 1970 e até hoje vendido na Rússia como 'Lada 4x4'), o novo é fruto de uma parceria firmada em 2001 entre a General Motors e AvtoVAZ (controladora da Lada). A aliança chegou ao fim há exatamente um ano, quando os russos adquiriram a parte que cabia à GM e assumiram controle total das operações, passando a produzir o SUV por conta própria.

Galeria: Chevrolet Niva Special Edition

Fotos: Divulgação