CEO do grupo, Luca de Meo, fará mudanças em diversas áreas e submarcas

Globalmente, o grupo Renault passa por uma fase complicada. Em janeiro de 2020, um novo CEO assumiu o comando, Luca de Meo, que agora se prepara para colocar em prática seus planos de recuperação que envolve desde novas pessoas em sua equipe até mesmo mudança em submarcas como a Dacia e a Alpine. Tudo isso será divulgado apenas em 14 de janeiro de 2021, mas já temos algumas informações.

Para começar, o grupo Renault está fazendo mudanças nas equipes de comunicação, marketing e até mesmo design. São profissionais que estavam em posições de destaque na Seat (onde de Meo era CEO antes da Renault), Peugeot e Citroën. Aliás, importante observar que o grupo PSA é um dos alvos da Renault nestes novos planos, já que cresceu consideravelmente quando observamos globalmente. 

Chamado de "Renaulution", o plano de Luca de Meo até já tem alguns detalhes que foram falados por ele mesmo desde que assumiu o cargo na Renault. Entre eles, a Alpine assumirá a posição de marca de esportivos da Renault, desde novos modelos até mesmo versões - ou seja, substituirá a Renault Sport. Também será a assinatura da empresa francesa nas competições.

A Dacia também será atingida pelas mudanças. A marca que ficou conhecida por modelos de baixo custo terá maior destaque e importância no mercado, ganhando maior autonomia. Com isso, será para a Renault como a Citroën é para a Peugeot, dividindo diversos componentes, mas trabalhando de forma mais independente. 

Renault Captur 2020 (Europa)
Renault Clio 1.0 TCe Intens - Avaliação

Além disso, a Renault quer investir em segmento com maior rentabilidade, com modelos mais caros e refinados. Na Europa, apesar do sucesso do Clio e Captur, por exemplo, o lucro está em segmentos acima, mesmo com volumes menores. Mais uma vez, de Meo está de olho na PSA, que investiu justamente nesta mudança nos últimos anos. 

Ainda não sabemos como isso impactará o Brasil, mas algumas mudanças devem chegar ao nosso mercado. A chegada de novos Sandero e Logan com projeto mais moderno e refinado, além de novos nomes, pode já ser um caminho de tais mudanças, principalmente em busca de maior lucratividade com modelos mais competitivos e com maior lucro envolvido.