Diretoria da marca italiana fará reunião na semana que vem para decidir quem irá substituir Louis Camilleri

Dois anos depois de substituir o finado Sergio Marchionne no comando da Ferrari, Louis Camilleri anunciou sua aposentadoria imediata. A notícia pegou a todos de surpresa, considerando que a decisão do executivo para se aposentar foi tomada "por razões pessoais". Camilleri, que tem 65 anos, estaria se recuperando após contrair COVID-19.

Desde então, circulam vários rumores sobre quem pode ser o seu sucessor no comando da mais famosa marca de esportivos do mundo. A especulação mais forte no momento é que o atual CEO da Fiat-Chrysler, Mike Manley, estaria sendo cotado para assumir a vaga deixada por Camilleri. Esta notícia teria surgido de uma fonte não revelada do jornal italiano Il Messaggero, republicada pelo Automotive News Europe.

Enquanto as conversas para decidir quem será o novo CEO, John Elkann, chairman da Ferrari e Fiat-Chrysler assume o comando interino. Elkann e a Exor, empresa de sua família que controla a Ferrari, defende Manley como manda-chuva da marca italiana, como diz o Il Messaggero. Manley tem uma carreira longa na Fiat-Chrysler, sendo o CEO da Jeep desde 2009 e do grupo FCA por inteiro desde 2018, como sucessor de Marchionne após seu falecimento. Ou seja, ele tem uma longa experiência não só na indústria, como também dentro da FCA.

Além de Manley, há rumores sobre alguns outros nomes para substituir Camilleri na Ferrari. Stefano Domenicali, ex-chefe da Lamborghini, foi um deles, mas já teria sido totalmente descartado. Davide Grasso, COO da Maserati, também é citado pela mídia italiana, de acordo com o Automotive News Europe

O Automotive News Europe procurou a Ferrari e a Fiat-Chrysler para comentar sobre os rumores, mas nenhuma das empresas se manifestou. É um momento improtante para a FCA, que dá os últimos passos em sua fusão com o Grupo PSA no ano que vem, criando a Stellantis. O papel de Manley na nova empresa ainda não foi revelado, já que o cargo de CEO será preenchido por Carlos Tavares, atual CEO da PSA. O Il Messaggero afirma que a Ferrari terá uma reunião da diretoria na próxima semana antes do natal e é possível que o novo nome seja decidido neste momento.