Esportivo posou para sessão de fotos publicada no Instagram da RenaultSport

O desejo dos brasileiros por carros e versões vendidas exclusivamente na Europa é tradicionalmente comum. Não é de hoje que o mercado europeu atiça a mente e o coração de fãs de automóveis por aqui. No entanto, é raro quando o contrário acontece e os europeus é que passam a olhar com bons olhos para veículos exclusivos daqui. O caso mais recente envolve o Renault Sandero R.S., produzido no Paraná e vendido apenas na América do Sul.

O esportivo é exemplo claro das pouquíssimas vezes em que um modelo brasileiro é mais refinado e tecnicamente ajustado que um equivalente europeu. A diferença acontece pelo fato de o Sandero de lá, vendido sob a bandeira da Dacia, ter posicionamento acessível e portfólio composto apenas por versões comuns - ou seja, bem longe da pegada esportiva do R.S. brasileiro.

Galeria: Renault Sandero R.S. - Paris

Mas se o Sandero europeu dispensa esse tipo de proposta, o que faz o nosso R.S. posando para ensaio fotográfico nos principais pontos turísticos de Paris, na França? A responsável pelo feito é a própria RenaultSport, divisão de performance da marca e braço técnico por trás de todos os ajustes de direção, freios, suspensão e eletrônica do Sandero esportivo.

Durante o desenvolvimento, alguns exemplares ficaram na sede francesa e um deles posou recentemente em sessão de fotos publicada nas redes sociais da divisão esportiva. Desde então, as imagens têm recebido centenas de curtidas e aguçado o desejo dos seguidores europeus. Nos comentários, muitos perguntam: "quando vão oferecer no nosso mercado?", "por que eles não vendem aqui?".

Sob o capô, o modelo tem motor 2.0 16V com 150 cv de potência e 20,9 kgfm de torque, sendo sempre ligado ao câmbio manual de 6 marchas e relações curtas. Em nosso teste, o R.S. foi de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos, e a Renault fala em máxima de 202 km/h.

Fotos: RenaultSport