Renovado pela segunda vez, crossover compacto estreia em setembro no oriente com motor 1.0 turbo e câmbio CVT

Após aparecer com pouca camuflagem, o Chery Tiggo 2 reestilizado aparece novamente, desta vez totalmente limpo, como mostra o vídeo publicado pela conta arrizo_5_lovers no Instagram. Assim podemos ver mais detalhes do carro, como a frente e o interior, justamente onde ele realmente irá mudar mais. O lançamento está marcado para setembro na China, mas ainda não tem data para chegar ao Brasil, já que a versão vendida por aqui é produzida em Jacareí (SP) e depende dos planos da Caoa Chery.

O vídeo mostra basicamente o que apareceu no último flagra, pois o carro anterior estava com adesivos somente sobre os faróis superiores e o meio da grade. Como estava claro, o Tiggo 2 terá uma linha bem fina em LED na parte superior, enquanto os faróis de neblina ficarão em uma área maior e mais embaixo. É difícil não olhar para ele e lembrar da identidade atual da Hyundai, vista no Venue e no novo Creta.

 

O interior irá mudar bem mais, com a adição de uma nova central multimídia com tela bem maior. O painel de instrumentos também é diferente e parece ser digital, embora possa ser uma impressão por causa do plástico sobre o vidro de proteção. Até o volante mudou, agora com o mesmo desenho que é usando no Arrizo 6 e, em breve, no Tiggo 8. Ao contrário da foto anterior, esta mostra que o crossover está com freio de estacionamento eletrônico.

Também haverá uma mudança importante sob o capô. Passará a usar o motor 1.0 turbo de três cilindros, uma versão turbinada e atualizada do que era usado no subcompacto QQ. Até o momento, rumores na China dizem que ele irá entregar 102 cv e 15,3 kgfm e que será mais eficiente do que o atual 1.5 aspirado, que no Brasil gera 115 cv e 14,9 kgfm, quando abastecido com etanol. Usará um câmbio automático CVT ao invés do antigo automático de 4 marchas.

external_image

Infelizmente, a atualização do Chery Tiggo 2 na China não é um indicativo de que ele virá ao Brasil tão cedo. Como é produzido em Jacareí (SP), tudo depende da Caoa Chery fazer o investimento para atualizar o crossover. Ele é o segundo carro mais vendido da marca no Brasil, com 2.467 unidades emplacadas neste ano. Por outro lado, é um dos poucos produtos a ainda usar a antiga plataforma do Celer. Se a Caoa quiser correr para atualizar o carro, ele deve chegar ao país em 2021, na melhor das hipóteses.