Novidades serão concentradas na dianteira, incluindo redesenho para grade e para-choque

Lançada em 2014 e reestilizada em 2018, o atual Mini Cooper passará por mais algumas mudanças antes de ser substituído por uma geração totalmente nova. Conforme adiantam as imagens deste flagra, protótipos circulam em testes com visual remodelado e, apesar da camuflagem, indicam que as novidades serão concentradas no desenho da dianteira. 

As mudanças serão leves, como tipicamente acontece em facelifts de meia-vida, mas suficientes para deixar o compacto atualizado diante dos principais concorrentes até a chegada da próxima geração - cujo desenvolvimento sofreu atrasos em razão do Brexit e só deverá ficar pronta depois de 2022.

Galeria: Novo Mini Cooper 2021 - Flagra

Apesar da camuflagem, é possível notar que o conjunto frontal será rejuvenescido com a adoção de uma grade frontal mais ampla e integrada ao para-choque, grelha com desenho mais estilizado e aberturas verticais nos cantos do para-choque - possivelmente para abrigar luzes de LED. Na parte traseira, a modular da saída de escape central será ligeiramente modificada e os refletores serão realocados.

Mecanicamente a oferta de motores será basicamente a mesma, com exceção da variante híbrida que herdará o mesmo conjunto já adotado pelo Countryman. Ou seja, um motor 1.5 turbo a gasolina associado a propulsor elétrico e uma bateria de íons de lítio de 7,6 kilowatt-hora. No SUV, a autonomia no modo elétrico é de aproximadamente 27 km.

Fonte: Automedia