Crossover ganha uma grade maior, novo para-choque e mais algumas mudanças visuais

A BMW está trabalhando na reestilização do X2, seu SUV-cupê baseado no X1. Ele já foi revelado na versão híbrida plug-in, mas a marca ainda roda com a variante normal, o que fica óbvio pelas duas saídas do escapamento bem visíveis na traseira. E também não tem os adesivos obrigatórios para carros com baterias de alta voltagem. O crossover é esperado para este ano, só não se sabe quando já que a programação das fabricantes está bem confusa por conta da pandemia de coronavírus.

Tecnicamente, é a primeira vez que o BMW X2 não-híbrido aparece em testes com o visual atualizado, pois todas as fotos que vimos até aqui era do híbrido plug-in ou do que parecia ser a versão elétrica (que a marca nega estar preparando). Ele mostra a mesma frente revisada, com novas entradas de ar no para-choque, uma grade maior e novos faróis de neblina.

Galeria: BMW X2 reestilizado - Flagra

As luzes redondas que aparecem neste protótipo que avistamos perto de Nürburgring na verdade são apenas adesivos, usados para imitar o visual atual do crossover. Os faróis exibem um novo desenho interno e a grade frontal é bem mais larga. Ou seja, será igual ao X2 PHEV, já que não há muita razão para a BMW usar um desenho diferente na versão normal do carro.

De perfil, o novo X2 parece idêntico ao modelo atual, assim como a traseira. Esta unidade parece usar o para-choque das versões mais caras, mas pode ser apenas para não atrapalhar os testes. Em uma tentativa bem estranha de manter segredo sobre o veículo, a BMW colocou fitas sobre o logo "X2", embora ainda seja fácil ler o nome do veículo.

Considerando que o BMW X2 acabou de ganhar uma versão híbrida plug-in, não esperamos que o crossover tenha mudanças na motorização, mantendo o 1.5 turbo de três cilindros e 140 cv na versão sDrive18i; e o 2.0 turbo de quatro cilindros nas variantes de 192 cv (sDrive20i), 231 cv (sDrive28i) e 306 cv (M35i).