B.O. precisa ser registrado em até 72 horas após a comunicação

O roubo ou furto de um carro ou moto pode acontecer de uma forma muito rápida. Ao mesmo tempo, a comunicação do crime para as autoridades precisa ser ainda mais rápida, aumentando a chance de recuperação do bem e uma possível prisão do criminoso. Procurando criar esta agilidade, o Ministério da Justiça e Segurança Pública agora permite o registro do crime por aplicativo no celular antes do B.O. 

Uma das funções do aplicativo Sinesp Cidadão sempre foi a consulta a veículos produtos de roubo ou furto. Mas a entrada deste registro no sistema dependia do Boletim de Ocorrência, feito pela internet ou em delegacias, além da passagem pelo Detran e Denatran. Com esta mudança, o proprietário faz o registro pelo aplicativo e, ao mesmo tempo, o alerta já é dado para a Polícia Rodoviária e para as autoridades estaduais. 

Sinesp Cidadão

Para evitar trotes e falsas comunicações, o Sinesp está conectado ao banco de dados do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos) e confirma se o outro é mesmo do proprietário do veículo. Além disso, um Boletim de Ocorrência precisa ser feito em até 72 horas, ou o registro no aplicativo será invalidado. Para fazê-lo, o proprietário precisa também estar registrado em um banco de dados do aplicativo. 

O aplicativo pode ser encontrado nas bases de download para os sistemas iOS (App Store) e Android (Play Store) gratuitamente. 

Fotos: divulgação