Sedã grande da marca coreana teve passagem pelo país de 2012 a 2016; agora foi registrado em nova geração

A Kia planeja um retorno mais forte ao nosso mercado. Quieta nos últimos tempos, desde que o Imposto de Importação e o dólar subiram, a marca coreana pretende colocar novos modelos nas ruas entre este ano e 2021 - movimento que começou pelo Kia Rio. Dentro dos planos, o Kia Optima foi citado em sua versão híbrida em duas oportunidades pelos gestores da marca no Brasil. E foi este sedã de quase 5 metros de comprimento que apareceu agora nos registros do INPI nesta semana. 

Em alguns mercados, o Optima é chamado de Kia K5. Quando falou a primeira vez sobre o Optima Hybrid no país, a Kia ainda não tinha apresentado esta geração, o que levou a acreditar que o sedã voltaria ao mercado com o mesmo visual vendido aqui de 2012 a 2016. Mas a apresentação na Coréia do Sul trouxe um carro totalmente renovado, principalmente no visual impactante. 

O Kia Optima Hybrid usa o motor 2.0 a combustão de 152 cv com outro elétrico, de 52 cv, chegando a uma potência combinada de 195 cv e 37,4 kgfm de torque - é o mesmo conjunto mecânico do anterior, o que pode facilitar o processo de homologação e ajustes do novo Optima para o nosso mercado, já que o Optima Hybrid anterior já circulou por aqui. Segundo a Kia coreana, o Optima Hybrid 2021 tem consumo de 19,9 km/l na cidade e 20,2 km/l na estrada. 

Kia Optima 2021
Kia Optima - Registro no Brasil

O visual chama a atenção. A carroceria lembra um coupé de 4 portas, enquanto a cabine aposta em telas para o painel de instrumentos e o sistema multimídia. Na Coreia, o modelo conta com sistemas de assistência ao condutor, além da possibilidade de abertura de portas via smartphone. Iluminação em LEDs contrasta com o acabamento imitando madeira. Nas fotos da galeria, o Optima mostra o motor 1.6 turbo que será vendido em alguns mercados. 

Galeria: Kia Optima - Registro no Brasil

A Kia falava em vender o novo Optima no Brasil ainda em 2020, mas diante de todos as paralisações globais, devemos esperar mais um pouco - se vier mesmo, já que a Kia tem uma eterna briga com a cotação do dólar e sabemos que a moeda americana não anda de bom humor...

Fotos: divulgação e reprodução INPI

Galeria: Kia Optima 2021