Grupos Daimler e Geely estariam negociando internamente uma parceria estratégica

Apesar de independentemente possuírem programas de eletrificação bastante avançados, Mercedes-Benz e Volvo ainda parecem interessadas em desenvolver novas gerações de motores a combustão. Conforme revela reportagem da agência de notícias Reuters, os grupos que controlam as duas marcas, Daimler e Geely, estariam negociando internamente uma parceria estratégica visando justamente o desenvolvimento conjunto de novos propulsores. Detalhes ainda são limitados, mas tudo indica que o vínculo atual está "se desenvolvendo de maneira positiva", embora oficialmente nada ainda tenha sido confirmado.

Galeria: Primeiras impressões: Volvo XC60 Polestar Engineered

Ainda segundo a publicação, a aproximação estaria sendo facilitada pelo fato de a Geely, dona da Volvo, ter adquirido recentemente 10% das ações da Daimler, que controla a Mercedes. Os chineses também são donos da Lotus, o que pode significar que os futuros modelos da Volvo se beneficiarão de um sistema de suspensão ajustado pelos engenheiros de Norfolk.

Para a Mercedes, a parceria não seria inédita, tendo em vista os acordos já mantidos com várias outras empresas. Por exemplo, há aliança com a Renault-Nissan-Mitsubishi, incluindo alguns motores a gasolina e diesel de pequeno deslocamento, bem como rebadges no caso da picape Classe X e do multiuso Citan.