SUV muda design e terá versões híbridas

Destaque no Salão de Guangzhou (China), o Chery Tiggo 7 2020 estreia com novas linhas, evoluindo a identidade visual da marca para o que ela chama de Motion 3.0. A atualização do SUV médio já foi confirmado para o Brasil pela Caoa Chery, com lançamento previsto para meados do ano que vem, alterando o modelo produzido em Anápolis (GO). Terá motores turbo, na forma do 1.5 e 1.6, e mais adiante ganhará versões com sistema híbrido-leve de 48V, 2.0 turbo, e um 1.5 turbo híbrido.

Galeria: Novo Chery Tiggo 7 2020

A reestilização do Chery Tiggo 7 fez com que o SUV médio tivesse a grade aumentada consideravelmente e ganhasse uma forma hexagonal, enquanto os faróis ficaram mais estreitos e puxados para as laterais, além de receberem desenho mais retilíneo. O para-choque acompanha a mudança, agora com um formato horizontal. Já a traseira buscou inspiração no Tiggo 8 (que será nacional em 2020), recebendo uma lanterna que percorre toda a largura da tampa do porta-malas.

Outra parte que mudou completamente foi o interior. Adotou um estilo mais retilíneo para o painel central, acompanhado pelas entradas de ar e a nova central multimídia com tela no estilo “flutuante” de 10,2”. O painel de instrumentos agora é digital com um display de 12,3”. Até mesmo os comandos do ar-condicionado foram alterados, pegando uma página do manual de design da Jaguar Land Rover ao usar uma tela sensível ao toque – lembrando que as duas empresas têm parceria na China.

Chery Tiggo7 2020
Chery Tiggo7 2020

Embora seja uma reestilização, a Chery mexeu nas medidas do SUV de cinco lugares. Agora ele tem 4,500 metros de comprimento, 1,842 m de largura, 1,746 m de altura e 2,670 m de entre-eixos. Como referência, o Tiggo 7 nacional tem 4,505 m de comprimento, 1,837 m de largura, 1,670 m de altura e 2,670 m de entre-eixos.

O SUV chinês manteve o motor 1.5 turbo, agora com um novo ajuste para gerar 156 cv e 23,4 kgfm, prometendo fazer cerca de 14,7 km/litro, e que poderá ser combinado a uma transmissão manual ou automatizada, ambas de 6 marchas. Terá também um novo 1.6 turbo com injeção direta, que a Chery diz ter sido desenvolvido inteiramente por ela, entregando 197 cv e 29,5 kgfm, sempre com um câmbio automatizado de dupla embreagem e 7 posições. Ainda ganhará um 2.0 turbo com injeção direta no futuro.

Galeria: Chery Tiggo 7 2020 - Salão de Guangzhou

O novo Chery Tiggo 7 ainda apostará em variantes eletrificadas, embora seu lançamento esteja previsto para algum momento de 2020, sem uma data exata. Gu Chunshan, diretor do centro de tecnologia de motores da marca, revelou durante a apresentação do veículo que o SUV médio ganhará duas variantes: 1.5 turbo com sistema híbrido-leve de 48V; e 1.5 turbo híbrido.

Já no Brasil, a Caoa Chery confirmou que venderá o reestilizado Tiggo 7 como uma das novidades da marca para o nosso mercado em 2020. O crossover continuará a ser feito em Anápolis (GO) e deve chegar às lojas na metade do ano que vem. A empresa também confirma a reestilização do Tiggo 5X e o lançamento dos inéditos Tiggo 8 e Arrizo 6.

Ouça nosso podcast