Derivada do Wrangler com caçamba será lançada no 2º semestre, em versão única

A Jeep anunciou nesta quarta-feira (4) que vai lançar nada menos que 10 novos carros no Brasil, entre modelos inéditos, reestilizações e versões especiais nos próximos anos. Entre eles, a marca confirma a importação do Jeep Gladiator, picape derivada do Wrangler, que chegará ao Brasil no 2º semestre de 2020. Virá em versão única, com motor a gasolina. Preços ainda não foram divulgados, mas espere por um valor na casa dos R$ 350 mil – o modelo tem um posicionamento semelhante nos EUA, custando bem mais que o Wrangler.

Galeria: Jeep Gladiator 2020

A Jeep Gladiator virá primeiro com o motor 3.6 V6 Pentastar a gasolina, que entrega 289 cv a 6.400 rpm e 35,9 kgfm de torque a 4.400 rpm. Nos EUA há também um 3.0 V6 turbodiesel de 263 cv a 3.600 rpm e 61,1 kgfm a 1.400 rpm, que pode vir ao Brasil mais adiante. Ambos contam com tração 4x4 e cabine dupla, enquanto a transmissão pode ser manual de 6 marchas ou automática de 8 posições. Embora a picape tenha capacidade de carga de apenas 770 kg, ela conta com a tração 4x4 com reduzida, que possibilita que venha com o motor diesel.

Pode não ter a capacidade de carga de uma picape média, porém ainda tem o tamanho de uma. Mede 5,53 m de comprimento, 1,87 m de largura, 1,93 m de altura e 3,48 m de entre-eixos. Como comparação, a Toyota Hilux tem 5,31 m de comprimento e 3,08 m de entre-eixos. Repete o mesmo design que o Wrangler até as portas traseiras, quando aparece a caçamba. Conta até mesmo com o esquema de teto removível do SUV.

A versão escolhida deve ser a Rubicon, o topo da linha da Jeep Gladiator e também a mais capaz no off-road, com um ângulo de entrada de 44° e 26° de saída. Esta variante conta com bancos concha com ajuste de altura, iluminação ambiente em LED, sistema de som com oito alto-falantes, rodas de 17” de liga leve, faróis com acendimento automático, controle de estabilidade e tração, partida por botão, e mais. Pode ser equipada com uma central multimídia de 8,4” e controle de cruzeiro adaptativo, oferecidos como opcionais nos EUA e que tem chances de vir de série na versão vendida por aqui.

Fora a picape importada, a Jeep desenvolve no Brasil um inédito modelo de 7 lugares a partir do Compass (embora com visual próprio), além da reestilização do Compass, que virá acompanhada da estreia dos motores turbo 1.0 e 1.3 Firefly na gama nacional - equipando também o Renegade.