Sedã terá 30% mais autonomia do que os 500 km do modelo atual

A Toyota é uma das poucas marcas que realmente acredita nos carros movidos a hidrogênio e continua com este posicionamento, apresentando a nova geração do Mirai. O sedã ganhou um design bem mais atraente e que mudou muito também na parte mecânica e na lista de equipamentos.

Uma das mudanças mais significativas na nova geração do Mirai é que trocou a plataforma de tração traseira por uma de tração dianteira. De acordo com a fabricante, esta troca permitiu que os designers criassem um sedã mais longo, baixo e largo do que o atual, e também mais potente. As rodas de 20" são de série. A Toyota diz que o estilo foi inspirado em cupês, enquanto a cor azul vem de um processo de pintura multi-camadas.

Assim como do lado de fora, o interior do novo Mirai traz um nível semelhante de revitalização com novas linhas e materiais de alta qualidade. Está com estilo mais limpo, combinando com o desenho externo. O modelo ainda traz um retrovisor digital, multimídia com tela de 12,3 polegadas que inclui navegação por GPS, e um sistema de som JBL com 14 alto-falantes.

Galeria: Toyota Mirai Concept 2021

A Toyota não divulgou os detalhes da motorização. Sabemos que a fabricante quer aumentar a autonomia em 30%. A geração atual é capaz de rodar por cerca de 500 km. As especificações técnicas serão reveladas próximo do lançamento do carro, previsto para o 2º semestre do ano que vem.

Carros abastecidos com hidrogênio ainda são muito caros e complexos, mas a Toyota não irá abandonar a tecnologia. Há alguns meses, nossos espiões avistaram a versão da Lexus do novo Mirai, que deve ser vendida nos EUA. Outras fabricantes, como Honda e Hyundai, também acreditam nesta tecnologia e continuam a lançar alguns carros, mesmo que a venda ainda seja limitada.

Fotos: divulgação

Fonte: Toyota