Evento havia sido cancelado pela Adefa, associação que reune as fabricantes locais

Depois de cancelada por parte da Adefa (associação que reúne as fabricantes com produção local), a edição de 2019 do Salão de Buenos Aires poderá ganhar vida pelas mãos de um grupo de importadores. Em anúncio realizado nesta semana, a Cidoa (Câmara de Importadores e Distribuidores Oficiais de Automotores) confirmou que realizará em agosto do ano que vem uma edição própria do evento. A mostra acontecerá no Centro de Exposições de Recoleta, na própria capital portenha, e não mais na chamada La Rural.

Apesar da crise que acomete o mercado local (motivo do cancelamento por parte da Adefa), os importadores acreditam que é de grande importância para o setor a realização do evento. O projeto está sendo encabeçado por Hugo Belcastro (importador oficial de Alfa Romeo, Isuzu, Baic e Foton), com o auxílio de Serafín Álvarez Tato (Chery, DFSK e JAC), Ernesto Cavicchioli (Hyundai) e Federico Mayora Viñoly (Geely).

As demais montadoras que integram a Cidoa são: Porsche, BMW, Jaguar, Land Rover, Volvo, Mini, Suzuki, Subaru, Kia, Lifan, Great Wall, Haval e Changan.

Fotos: Divulgação 

Galeria: Chery Tiggo 2 no Salão de Buenos Aires