Esportivo é consideravelmente mais leve que o rival de Maranello

Depois de impressionar o público com ícones como os modelos Senna e Speedtail, a McLaren apresenta agora o não menos chamativo 720S Spider. Desenvolvido para rivalizar diretamente com a Ferrari 488 Spider, o esportivo chega ao mercado sem grandes mudanças em relação à carroceria cupê, mas com o diferencial de ser 88 kg mais leve que o principal concorrente - o que teoricamente lhe garante vantagens em desempenho e comportamento dinâmico. Não por acaso, dados de fábrica apontam aceleração de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos e 341 km/h de velocidade máxima.

Considerado o conversível mais rápido e eficaz já desenvolvido pela marca, o 720S Spider é descrito como capaz de “combinar a emoção de andar ar livre com a performance, dinâmica e sofisticação sem paralelo da gama SuperSeries”. Ne mecânica, o motor V8 4.0 Twinturbo rende 720 cv e 78,5 kgfm de torque, vindo sempre ligado ao câmbio automatizado de 7 marchas SSG (modos Comfort, Sport e Track). Além da aceleração de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos, a ficha técnica aponta 0 a 200 km/h em 7,9 segundos e máxima de 325 km/h com a capota aberta.

McLaren 720S Spider 2019

Falando em capota, a McLaren diz que a peça pode ser aberta ou fechada a velocidades de até 50 km/h numa operação que dura apenas 11 segundos. Segundo a marca, isolamento no interior foi tão trabalho que o nível de som se assemelha ao "fundo de uma biblioteca". Na comparação com o 720S Coupé, o Spider pesa apenas 49 kg a mais (total de 1.332 kg) e não precisou de reforços estruturais apesar do novo estilo de carroceria. O motivo? A própria estrutura Monocage II já tem as proteções anti-capotamento suficientes para garantir toda a segurança necessária aos ocupantes.

As vendas nos principais mercados da Europa serão iniciadas no ano que vem, com entregas em março.

Fotos: Divulgação

Galeria: McLaren 720S Spider 2019