SUV terá mudanças no conjunto frontal e traseira, para se alinhar aos novos X2 e X3

Opção de acesso da BMW no mercado de SUVs, o X1 aguarda apenas a virada do ano para receber retoques no visual e inaugurar a primeira reestilização desta nova geração. Flagrado em testes pela primeira vez em junho e posteriormente em agosto, o modelo atualizado mais uma vez posou para lentes espiãs e provou que os trabalhos de renovação estão praticamente finalizados. A camuflagem aos poucos vai perdendo intensidade e deixando à mostra detalhes do novo design, com modificações concentradas basicamente no conjunto frontal e na traseira.

Entre outras mudanças, o novo X1 ganhará para-choque frontal com entradas de ar mais amplas, rodas de liga-leve com desenho revisado, novas saídas de escapamento e, no caso das configurações com pegada esportiva, pacote aerodinâmico exclusivo. O formato dos faróis não deve mudar, mas o conjunto de luzes internas será mais sofisticado, assim como a assinatura de LEDs das lanternas. Na prática, o modelo se aproximará de lançamentos recentes, como o irmão X2 e os familiares maiores X3 e X5.

BMW X1 reestilizado - Novo flagra

Na mecânica, não são esperadas grandes mudanças. Na Europa, por conta do novo padrão de emissões WLTP, os motores a gasolina receberão um novo filtro de partículas, enquanto os diesel ganharão novos softwares para reduzir o consumo. O lançamento oficial ainda não tem data marcada para acontecer, mas o Salão de Genebra de 2019 é apontado como provável palco para estreia. A chegada do facelift ao modelo produzido no Brasil é apenas questão de tempo.

Fotos: Automedia

Galeria: BMW X1 reestilizado - Novo flagra