Prejuízo chega aos US$ 10 mil por unidade produzida

Pelos próximos quatro meses, 125 empregados da Lifan ficarão em casa. Esta é a situação da fábrica do Uruguai da marca, que é a fornecedora para o mercado brasileiro. E justamente por nossa causa que isso acontecerá. Segundo a empresa chinesa, a alta do Real é o principal motivo para esta parada. Sim, a alta do Real. 

Leia também:

 

Atualmente com foco na produção do SUV X80 (o próximo lançamento da Lifan no Brasil), são feitas 13 unidades por dia. Porém, o prejuízo está sendo de cerca de US$ 10 mil por unidade, segundo a sede. A situação será observada de perto pelo sindicato local e pela própria Lifan da China, que espera a melhora da situação do mercado na região, a liberação da produção de carros elétricos e a abertura da Argentina para seus modelos, além de uma baixa da moeda brasileira. 

Lifan X80

O X80 é a nova aposta da Lifan no Brasil, que atualmente vende o SUV X60, o sedã 530 e o comercial pequeno Foison. Assim como a JAC e a Chery, a chinesa vê em um novo SUV o cenário de uma nova chance em nosso mercado, depois de chegar ao Brasil e ver as limitações de importações como um problemas nos últimos anos.

Galeria: Lifan X80 China

Foto de: Redação