Teste de impacto da dupla da Renault tem resultado de apenas uma estrela em cinco possíveis. Mitsubishi Eclipse Cross vai bem

Após a boa performance do Kwid, a Renault agora terá de lidar com um resultado ruim do Sandero no teste de colisão do Latin NCAP. A entidade deu apenas uma estrela do total de cinco para o hatchback, enquanto a proteção para crianças foi de três estrelas. O teste é válido também para o sedã Logan. Além do modelo francês, a entidade avaliou o Mitsubishi Eclipse Cross, SUV japonês que chega ao Brasil neste ano, recebendo cinco estrelas na proteção para adultos e três para crianças.

Outros testes do Latin NCAP:

O Latin NCAP justifica a nota baixa falando da proteção para a região do peito do motorista, tanto no impacto frontal quanto lateral, com o pior resultado possível. O passageiro dianteiro teve nota marginal na região do peito e das pernas, assim como as pernas do motorista. O problema, segundo a entidade, está no risco de bater contra estruturas consideradas perigosas que ficam atrás do painel. O habitáculo foi considerado instável.

No impacto lateral, a região da cabeça e da cintura foram bem protegidas, mas a do peito acabou sofrendo com o impacto. A entidade criticou o modelo por ter barras laterais de proteção não fortes o suficiente para impedir que as portas mexessem demais na colisão. Na proteção para a crianças, o Latin NCAP utilizou cadeirinhas presas com cinto de segurança. Isso porque, embora no Brasil o Sandero tenha ISOFIX, ele é vendido em alguns países da América Latina sem o sistema de ancoragem e a norma da entidade dita que devem testar o modelo menos equipado.

Renault Sandero - Teste de colisão do Latin NCAP

Este resultado deixará um gosto amargo para a Renault, já que o Kwid, modelo menor e mais barato, se saiu melhor. Extensamente modificado em relação ao modelo indiano, o Kwid brasileiro ganhou nota 3 na proteção para adultos e 3 para crianças. Na época, o Latin NCAP disse que a proteção lateral era boa por conta de sua estrutura, mas o airbag lateral (item de série do modelo) forneceu uma proteção fraca.

A Renault do Brasil procurou a reportagem do Motor1.com para se posicionar sobre o resultado: 

"A evolução dos critérios adotados nas provas de colisão faz com que haja uma mudança nos resultados ao longo do tempo sem que tenha havido uma mudança no produto.

A segurança sempre foi uma características dos veículos Renault, o que pode ser confirmado pelos ótimos resultados dos nossos mais recentes lançamentos.

Estamos atentos e trabalhando para trazer mais segurança a todos os nossos produtos continuamente".

O outro modelo testado foi o Mitsubishi Eclipse Cross, importado do Japão e já disponível em alguns países da nossa região. O SUV foi bem, recebendo cinco estrelas na proteção para adultos, a nota máxima, e três para crianças. Perdeu pontos por não fornecer uma forma de desligar o airbag do passageiro, um requisito do Latin NCAP, e pela proteção ruim na região da cabeça e peito, por conta do deslocamento excessivo na colisão.

A próxima rodada de testes de colisão do Latin NCAP será anunciada na metade de julho.

Imagens e vídeos: Latin NCAP

Galeria: Renault Sandero - Teste de colisão do Latin NCAP