A partir de 1º de maio, todos os MPVs da marca passarão a adotar o emblema SpaceTourer

Homenagem feita há quase 20 anos ao famoso pintor, escultor e poeta espanhol Pablo Ruiz, o sobrenome Picasso deixará de ser oficialmente usado pelos monovolumes da Citroën ainda neste ano. Em anúncio realizado nesta semana, a marca confirmou que a partir do próximo dia 1º de maio todos os MPVs de sua linha abandonarão o tradicional batismo para adotar o emblema SpaceTourer. Dessa forma, o modelo C4 Picasso será renomeado para C4 SpaceTourer, assim como sua versão mais longa de 7 lugares. O motivo da mudança, porém, não foi revelado.

Leia também:

Citroën Xsara Picasso

No Brasil, o primeiro modelo a carregar o batismo Picasso foi o Xsara, no início dos anos 2000. Chegou por aqui inicialmente importado da França e, em março de 2001, começou a ser produzido no complexo industrial de Porto Real (RJ). Fez considerável sucesso por aqui, até ser descontinuado em 2012 após mais de 106 mil unidades produzidas. A sucessão ficou a cargo do C4 Picasso, importado da França e vendido por aqui até hoje. 

Posteriormente, o sobrenome foi usado pelo C3 Picasso, lançado por aqui em maio de 2011. A estratégia durou até 2015, quando a homenagem foi desfeita e o modelo passou a ser vendido apenas como Aircross, exclusivamente com roupagem aventureira.

Fotos: Divulgação 

Galeria: Novo Citroën C4 Picasso e C4 Grand Picasso