Curiosamente, versão com motor menor ocupa a posição de topo de linha

Até então, os argentinos não tinham nenhum SUV compacto da Renault com câmbio automático. Nem o Captur, vendido por lá desde novembro de 2016, tinha essa opção, já que o 2.0 estava sempre ligado ao câmbio manual de 6 marchas. Mas isso muda a partir de agora, com a chegada do motor 1.6 ao país vizinho, com câmbio manual de 5 marchas ou CVT.

Renault Captur 1.6 X-Tronic CVT

O carro é o mesmo que temos em nosso mercado. Feito sobre a plataforma do Duster, usa o motor 1.6 SCE, porém rodando apenas com gasolina e gerando 115 cv, com o câmbio CVT simulando 6 marchas. O câmbio é o mesmo do Nissan Kicks, chamado comercialmente de Xtronic CVT. De série, há controles de tração e estabilidade em todas as versões. 

Leia também:

Curiosamente, o Captur 1.6 ocupa o topo da linha do modelo, mesmo tendo motor menos potente que as versões intermediárias. A resposta é que, como já dito, o Captur 2.0 só usa o câmbio manual por lá. Veja a tabela de preços:

MODELO PREÇO ARGENTINA (PESOS) CONVERSÃO DIRETA
Renault Captur 1.6 MT Life 417.100 R$ 70.184
Renault Captur 2.0 MT Zen 453.000 R$ 76.225
Renault Captur 2.0 MT Intens 495.400 R$ 83.360
Renault Captur 1.6 CVT Intens 505.500 R$ 85.060

Fotos: divulgação

Galeria: Renault Captur 1.6 X-Tronic CVT