Novo SUV compacto baseado no Polo irá brigar com Jeep Renegade, Honda HR-V e Hyundai Creta

Quem espera pelo Volkswagen T-Cross, primeiro SUV compacto da marca alemã, terá que esperar mais um pouco. Durante a apresentação do sedã Virtus, a fabricante revelou que o modelo com plataforma do Polo será sua principal novidade para o 2º semestre de 2018, mesmo momento em que será apresentado no resto do mundo. Virá para brigar na mesma faixa de preço e tamanho que Jeep Renegade, Honda HR-V, Hyundai Creta e Nissan Kicks e cia.

Leia também:

O Volkswagen T-Cross pode ser chamado de SUV do Polo, uma vez que será construído usando a mesma plataforma MQB-A0. Irá compartilhar os motores com o hatch, repetindo a estratégia do sedã Virtus, deixando de lado o 1.0 MPI aspirado para usar somente o 1.6 MSI de 117 cv e o 1.0 TSI de 128 cv, com câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 posições (este último estará disponível no Polo 16 em breve). As medidas devem ser a mesmas do Seat Arona, seu equivalente na marca espanhola, com 4,13 metros de comprimento e 2,56 m de entre-eixos. O porta-malas tem capacidade para 400 litros.

Na Europa, o crossover tem mais uma opção, o 1.5 TSI de 150 cv, uma evolução do 1.4 TSI que equipa o Golf no Brasil. Porém, como é um motor mais caro por ter tecnologias mais avançadas, deve demorar para chegar por aqui. Resta saber se a Volkswagen irá aproveitar o 1.4 TSI para uma versão topo de linha, considerando o peso do modelo e que tem mais rivais do que Polo e Virtus.

Espere por uma lista de equipamentos bem próxima dos irmãos de plataforma, com quatro airbags de séries (frontais e laterais), controle de tração na versão 1.6 e de estabilidade na 1.0 TSI, bloqueio de diferencial e mais. O painel digital com tela de 10,3 polegadas e a central multimídia de 8” também estarão disponíveis, mas somente saberemos no lançamento se será oferecidos como opcionais.

Fotos: Divulgação

Volkswagen T-Cross - projeção