Demanda para exportação faz fábricas reduzirem número de funcionários afastados

Apesar do mercado interno estar caminhando apenas um pouco melhor do que em 2016, a produção nacional está em uma situação muito melhor. De acordo com os últimos dados publicados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), as fábricas brasileiras produziram 249.932 carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no mês passado, ou 42,2% acima do que em outubro do ano passado. Em comparação com setembro, o crescimento foi de 5,3%, quando foram produzidos 236.994 unidades.

Leia também:

Como vem acontecendo ao longo do ano, o que elevou a produção foram as exportações. As fabricantes enviaram 61.554 carros do Brasil para outros países, 66% mais do que em outubro do ano passado, um recorde para o mês. O acumulado também alcançou outro recorde, com 627.820 unidades exportadas, 56% acima de 2016 e que representa 28% da produção total. Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, o país deve fechar o ano com mais de 700 mil unidades exportadas.

Esse resultado na exportação ajudou os empregados a retornarem às fábricas. O número de funcionários afastados por lay-off ou Programa Seguro Emprego recuou para 3.528 em outubro, contra os 5.832 em setembro. Segundo a Anfavea, as marcas ainda tem 1.201 trabalhadores em lay-off e 4.631 em PSE.

Fotos: Divulgação

Galeria: Fábrica da Honda - Sumaré - Brasil