Crescimento foi de 4,3% em julho

O grupo Volkswagen contabiliza os números relacionados ao início do segundo semestre deste ano com bons motivos para comemorar. Conforme anuncia a marca, foram entregues em julho 820,9 mil unidades em todo o mundo - alta de 4,3% sobre o mês anterior. O desempenho positivo é atribuído especialmente à recuperação da América do Sul (alta de 18,1%) e ao crescimento registrado em mercados da Ásia-Pacífico (avanço de 6,9%).

Leia também:

2018 Volkswagen Atlas: Second Drive

 

No acumulado do ano os números são igualmente animadores, com 5,98 milhões de veículos vendidos - alta de 1,3%. A Europa foi de longe o maior mercado, com 2,6 milhões de unidades emplacadas e alta de 3,2% sobre os dados do mesmo período de 2016. Ásia-Pacífico vem na sequência, com 2,3 milhões de veículos, mas com discreta queda de 1,5%. A América do Norte teve 544,1 mil entregas (+3,5%), enquanto a América do Sul somou 292,4 mil unidades (+12,4%). O Brasil respondeu por 167,8 mil veículos (+1,4%).

 

2017 Seat Ateca

 

Levando em conta a performance pelas marcas do grupo, a Volkswagen obteve alta de 0,8% ao emplacar 3,4 milhões de veículos. Na sequência, a Audi vendeu 1,06 milhão de carros, mas caiu 3,6% - reflexo de dificuldades enfrentadas na China. A maior alta foi para a espanhola Seat, que, com renovação do portfólio e entrada no segmento de SUVs, vendeu 285,4 mil veículos (+13,4%). A tcheca Skoda também foi bem, registrando vendas de 672 mil unidades e alta de 2,9%. Por fim, a Porsche cresceu 6,4% e vendeu 146 mil carros.

 

2018 Skoda Karoq

 

Completam os números a Volkswagen Comercial (286,8 mil veículos e alta de 5,3%), seguida pela Scania (50,4 mil unidades e avanço de 8,7%) e pela MAN (crescimento de 6,7%, com 61,9 mil veículos entregues).

Fotos: Divulgação

Galeria: Volkswagen Tiguan 2018