Ícone do passado, fabricante fecha as portas após pedido de sindicato

E chega ao fim a história de uma das mais icônicas fabricantes do Brasil. A Karmann-Ghia, fundada em 1960, teve sua falência decretada no dia 23 de novembro após um pedido do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, feito em junho. Segundo o sindicato, a requisição aconteceu após o abandono da empresa por seus proprietários, a ILP Industrial, a demissão de 300 funcionários sem recebimento de seus direitos trabalhistas e o não-recebimento de salários desde dezembro de outros 300. 

O famoso prédio na beira da rodovia Anchieta já foi ocupado pela produção de um dos mais famosos e valorizados esportivos nacionais. Em parceria com a Volkswagen, nasceram o Karmann-Ghia e o Karmann-Ghia TC, usando plataforma e motores do Fusca de 1961 a 1974. Após esse período, ela foi a responsável pela transformação do Escort XR3 em conversível, dessa vez em parceria com a Ford. 

De 1998 a 2005, lá nasceram os Land Rover Defender. A Karmann também era fornecedora de peças e componentes para outros fabricantes. Em 2013, foi comprada pela ILP Industrial, que chegou a planejar a fabricação de um modelo retrô do Karmann-Ghia, com concurso de design e até novos maquinários. Mas ele não saiu do papel. Triste fim para um grande e histórico episódio da indústria automotiva nacional.

 

Fim da Karmann-Ghia do Brasil