Todo mês de agosto, um clube de golfe na Califórnia torna-se a meca dos adoradores de carros antigos. O Pebble Beach Concours d'Elegance é o mais importante evento de automóveis clássicos do planeta. À beira do Oceano Pacífico, modelos pré e pós-guerra são julgados por sua raridade, autenticidade, beleza, história e funcionamento.

O Concurso de Elegância é o gran finale da Semana do Motor de Monterey (ou Monterey Car Week), celebração que reúne caçadores de números de chassis, colecionadores a discutir os lances mais altos obtidos em leilões e gringos bilionários a travar guerras de egos.

Alfa Romeo 6C 2500 S Touring Coupé (1940)
Lamborghini Countach LP400S Series III Bertone Berlinetta (1981)
Ferrari 365 P Pininfarina Berlinetta Speciale (1966)
Packard 1407 Twelve Coupe Roadster (1936)

É um palco perfeito para mostrar a beleza de automóveis incomuns recém-restaurados. Aliás, o evento de Pebble Beach ("praia dos seixos", em inglês) já foi o paraíso da over restoration, tendência de deixar carros antigos mais enfeitados e brilhantes do que eram originalmente. Hoje, contudo, automóveis jamais restaurados também recebem prêmios por sua originalidade. Fabricantes como Audi e Aston Martin aproveitam a badalação para apresentar suas mais recentes criações em matéria de hipercarros.

Porsche 917PA Spyder (1969)
Porsche 917PA Spyder (1969)

No ano passado, o Pebble Beach Concours d'Elegance foi cancelado por causa da pandemia de Covid-19. Agora, com 51% da população dos Estados Unidos inteiramente imunizada contra o coronavírus, a festa voltou a acontecer em grande estilo, com 230 inscritos na competição, realizada no último domingo.

The Best of Show - Mercedes-Benz 540K Autobahn Kurier 1938
The Best of Show - Mercedes-Benz 540K Autobahn Kurier 1938

O Best of Show - automóvel que recebe o principal prêmio do evento  - desta vez foi o Mercedes-Benz 540K Autobahn Kurier, de 1938. Sua carroceria, bem aerodinâmica para os padrões da época, era calcada em carros de competição. Seu motor de oito cilindros em linha e 5,4 litros, equipado com compressor, rendia 180 cv (o que era um mundo de potência na década de 30). Com isso, e um câmbio de quatro marchas, o carro podia alcançar os 185 km/h, mostrando quem mandava nas recém-construídas autobahnen alemãs. O compressor volumétrico, aliás, podia dar um overboost quando o acelerador era pisado até o fundo - o recurso, porém, só podia ser utilizado por 30 segundos de cada vez.

O modelo foi apresentado no Salão de Berlim de 1934 e teve somente seis exemplares construídos - o carro que ganhou o prêmio na Califórnia é o único que resta. Pertenceu originalmente a um oftalmologista catalão, Ignacio Barraquer, que viajou com o cupê por todo o norte da África. Até hoje, o Mercedes ostenta placas antigas de Barcelona.

O oftalmologista morreu em 1965 e o 540K foi cuidadosamente guardado pela família Barraquer até 2004, quando foi, enfim, vendido. Desde então, o automóvel pertence a Jorge Keller, produtor de vinhos na Califórnia. Ou seja: em 83 anos, esse supercarro da década de 30 teve apenas dois donos!

Rauch & Lang TC4  Brougham (1912)
Rauch & Lang TC4 Brougham (1912)

Pebble Beach teve uma novidade em 2021: uma premiação para carros elétricos antigos. Foram inscritos oito modelos fabricados entre 1896 e 1922, de marcas esquecidas como Columbia e Rauch & Lang - todos funcionando perfeitamente, como exige a regra do concurso de elegância.

Galeria: Os destaques do Concurso de Elegância de Pebble Beach 2021

Mostramos aqui estes e outros destaques entre os vencedores da 25 categorias premiadas, além de imagens de eventos paralelos, como o Tour d'Elegance, a Ferrari Parade e a comemoração dos 70 anos da Pebble Beach Road Race, corrida de estrada para carros esportivos que deu origem ao concurso de elegância.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com