Protótipo apresentado em 2010 foi desenvolvido após ouvir fãs da marca ao redor do mundo

Nome: Fiat Mio (FCC III)

Estreia: Salão de São Paulo de 2010

Especificações: Quatro motores elétricos localizados em cada uma das rodas, sem dados de desempenho divulgados.

Porque lembramos dele: Normalmente, um carro conceito surge por dois motivos. Pode ser uma forma de adiantar a identidade visual de um produto; ou pode ser um exercício para os designers soltarem a imaginação. A Fiat tentou algo diferente em 2010. Colocou no ar um site em que os internautas poderiam dar sua opinião sobre como deveria ser o protótipo em todos os aspectos, para criar o carro do futuro.

Fiat Mio (FCC III)
Fiat Mio (FCC III)

O resultado foi o Fiat Mio, apresentado no Salão de São Paulo de 2010 e montado pelo estúdio nacional de design da marca. Utilizaram mais de 10 mil ideias postadas por 17 mil pessoas de 160 países. Eles decidiram todos os pontos, como tema, concepção do design, materiais, inovações, motorização e recursos que poderia contar. 

A ideia dos internautas é de que o Fiat Mio deveria ser um carro urbano, compacto e bem econômico, feito para quem passa a maior parte do tempo na cidade. Ele foi concebido como um carro sustentável, então utilizava materiais ecológicos em sua construção e motorização elétrica, para não emitir poluentes. Isso fez com que a marca colocasse um motor elétrico em cada roda. As baterias eram recarregadas por energia solar, usando células fotovotaicas no teto do carro.

Era bem compacto, com 2,50 metros de comprimento, 1,56 m de largura e 1,53 m de altura. Os assentos buscaram inspiração em sofás, para aumentar o conforto. Vinha com central multimídia com navegação por GPS, tela sensível ao toque (não era algo tão comum na época), head-up display (HUD) e autodiagnóstico. O volante foi desenhado para ter um novo formato e funcionar como uma central de comandos - ou seja, como os volantes multifuncionais utilizados atualmente.

Fotos: Divulgação e Motor1.com

Galeria: Fiat Mio (FCC III)