Marca ainda colocará um novo sistema para monitorar a velocidade dos carros

“Nossa visão é que ninguém deve morrer ou ser gravemente ferido em um carro novo da Volvo", disse a fabricante sueca há um tempo, quando revelou sua ambiciosa meta em segurança. E uma das polêmicas foi o anúncio de que nenhum de seus novos modelos passará de 180 km/h. Isso parece que será uma tendência, pois agora a Renault confirma que irá fazer o mesmo com seus modelos e os da Dacia, começando com o Megane-E em 2022.

O jornal Spiegel foi o primeiro a relatar a decisão da Renault. A publicação disse que Luca de Meo, CEO da marca, afirmou aos acionistas que velocidades altas é a principal razão para mortes em acidentes. A fabricante francesa teria então decidido limitar a velocidade máxima de todos os seus novos carros para a mesma barreira de 180 km/h e introduzir algo chamado "Safety Coach", que monitora os limites e condições da pista, ajustando a velocidade de acordo.

Pouco depois, a Renault confirmou a nova medida de segurança, divulgando um comunicado para a imprensa:

“A partir de 2022, o Megane-E virá equipado com um regulador automático de limite de velocidade, definido por padrão. A velocidade máxima do veículo também será limitada a 180 km/h. A velocidade também será limitada nos modelos Renault e Dacia, e será não exceda 180 km/h."

Galeria: Novo Sandero Stepway - EuroNCAP

Embora alguns possam reclamar, existem poucos lugares do mundo com velocidades máximas acima de 140 km/h. Obviamente, você tem lugares como a Autobahn na Alemanha, sem um limite, mas poucas pessoas compram um Renault e aceleram tanto assim na rodovia alemã. E, considerando que o novo Sandero não foi muito bem no teste de colisão, talvez não seja uma boa ideia correr esse risco.

Neste moment, a Renault ainda não deu muitos detalhes de como será esse "Safety Coach" e se isso afetará todos os carros vendidos mundialmente ou apenas a Europa. No entanto, não será nenhuma surpresa se for uma decisão global e que seja adotada por outras fabricantes em breve, principalmente Nissan e Mitsubishi, por conta da aliança com a Renault.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com