Lançamento da nova geração da picape movimentou lojas e aumentou indiretamente as vendas

Quem olhava para o portfólio da Fiat poucos anos atrás não enxergava muito futuro. Nem mesmo os concessionários. No entanto, o plano de renovação da linha mudou radicalmente este cenário a ponto de fazer a marca Fiat já vislumbrar a liderança de vendas no Brasil. Uma das grandes responsáveis por essa mudança é a nova geração da Fiat Strada. Além de ser sucesso absoluto, ajuda indiretamente na venda de outros modelos.

Motor1.com conversou com Herlander Zola, diretor do brand Fiat para a América Latina e operações comerciais Brasil, nesta quarta-feira (3) sobre este novo momento e também sobre o futuro. O executivo destacou o crescimento de 2020 como reflexo direto da renovação da marca Fiat e, principalmente, pelo lançamento da Strada. A empresa encerrou 2020 com 16,5% de participação de mercado, crescimento de 2,7 pontos percentuais em relação a 2019. O otimismo fica ainda mais evidente ao analisar os resultados do último trimestre, liderado com 18% de participação e com 3 carros no ranking dos 10 mais emplacados do Brasil. 

Galeria: Fiat Strada Volcano 2021 (na loja)

"O lançamento da Strada, em linhas gerais, trouxe um movimento adicional às lojas que acabou afetando outros produtos. A partir da chegada da picape, e com um fluxo maior nas lojas, os outros carros também começaram a ter melhor performance. Este é um movimento que se consolidou", afirmou Zola. De acordo com o executivo, modelos como Argo e Mobi foram os grandes beneficiados por esse aumento de movimento nas lojas.

Outro fator que contribuiu foi a renovação dos pontos de vendas. "O cliente já começa a perceber uma Fiat diferente, uma nova Fiat. Começa a perceber uma nova entrega de valor na Fiat, a partir de todo esse movimento conjunto. Cerca de 50 lojas já foram completamente modernizadas com a nova identidade. A expectativa é chegar ao fim do ano com 250 lojas renovadas e atingir a totalidade de mais de 500 lojas até o fim do ano que vem", disse o executivo.

Lançamentos começam com a nova Toro no 1º semestre

O otimismo da Fiat para 2021, mesmo com a pandemia, é explicado pelo horizonte de novidades que chegam ainda este ano. A primeira novidade a estrear será a renovação da picape Toro ainda no primeiro semestre. Já flagrada por diversas vezes, evoluirá discretamente no visual, mas deve ganhar muito em acabamento e tecnologia. Por dentro, estreará painel digital e uma opção com tela multimídia vertical ao melhor estilo RAM 1500. Sob o capô, terá o novo motor 1.3 turboflex.

Flagra - Fiat Toro 2022

No segundo semestre está confirmada a chegada da nova Strada com câmbio automático CVT. De acordo com Zola, todo o desenvolvimento técnico do produto, o que envolve engenharia e validação, estão mantidos. No entanto, o reflexo da falta de insumos gerais para produção dos veículos pode impactar no volume de produção, permanecendo assim o cronograma de apresentação e lançamento da nova Strada CVT para o segundo semestre.

Fiat SUV - Projeção

Principal novidade da marca no ano e que ampliará a cobertura de mercado da Fiat será o inédito SUV do segmento B. Ainda sem nome revelado, é a arma que a marca italiana guarda a sete chaves para dar um salto ainda maior em seu volume de vendas, e assim, conquistar em definitivo a liderança do mercado brasileiro. Produzido em Betim (MG), terá debaixo do capô a nova família de motores turbo baseado na linha Firefly, 1.0 turbo de três cilindros, associado a um câmbio automático do tipo CVT. O lançamento acontecerá no segundo semestre deste ano.

Novo Fiat 500 elétrico

Outro lançamento confirmado para o segundo semestre é o do Fiat 500 elétrico. Embora não seja um carro para fazer volume, colocará a Fiat em um nicho eletrificado que adiciona muito valor à marca. Totalmente novo, o compacto renascerá em nosso mercado em versão única, 100% elétrica, importado da Europa.

Liderança: mais cobertura e possível ampliação da rede

Para o executivo, esse movimento que visa a liderança está acontecendo de maneira muito consistente. "Podemos pensar sim em ver a marca Fiat lutando pela liderança de mercado em 2021, porque esse movimento se deu de uma maneira muito robusta. Temos produtos muitos bem posicionados, e temos um plano muito forte para aumentar a cobertura de mercado que fechou 2020 com cerca de 60%. A expectativa com a entrada no segmento B-SUV pode colocar a nossa marca com cobertura de mercado de mais 80% dos segmentos", disse Zola.

Concessionária Fiat - Nova identidade

Outro ponto citado pelo executivo e que já vinha sendo sentido ao longo de 2020 foi o aumento no interesse de concessionários em representar a marca Fiat. "No ano passado meu telefone não parava de tocar, eram interessados em nos representar. A Fiat está vivendo um momento completamente diferente do que há 3 anos. Hoje o negócio dos concessionários é saudável, há um grande volume de interessados", concluiu Zola. Ao ser questionado se parte desses interessados eram de origem Ford, o executivo admitiu que sim...

Ouça nosso podcast: