A Volvo tem uma equipe de investigadores que analisam acidentes no local para melhorar constantemente seus carros

Não podemos nunca deixar de considerar os números do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DataSUS), que recentemente apresentou dados que mostram uma redução anual de 43 mil para 30 mil mortes ocasionadas por acidentes no trânsito no Brasil nos últimos quatro anos.

Apesar da diminuição, os números ainda estão longe de serem positivos e precisamos tirar alguma lição dessa tragédia diária que atinge o trânsito para buscar novos recursos em segurança.

Na Volvo Cars, uma equipe é conhecida como detetives internos da empresa. No entanto, eles também poderiam ser chamados de equipe CSI da própria montadora sueca, com uma pequena variação na sigla de fama de um programa investigativo na TV.

Os investigadores de cena de acidente através do Accident Research Team Volvo Car, que celebra o seu 50º aniversário este ano, está pronto o tempo todo para ter certeza de que a Volvo Cars aprende com os acidentes da vida real e melhora constantemente seus carros.

Volvo Crash Scene Investigators

“O trabalho árduo e de pesquisas da nossa equipe de verificação e estudo de acidentes permitem que a Volvo Cars tenha certeza de que um trágico acidente de trânsito pode levar a algo bom: carros cada vez mais seguros”, disse Malin Ekholm, chefe do Centro de Segurança Volvo Cars. “Ao analisar de perto o que aconteceu durante cada fase de um acidente, a equipe fornece informações cruciais sobre o que pode ser melhorado em nossos carros.”

A equipe está em operação desde 1970. Sempre que ocorre um acidente com um Volvo nos arredores de Gotemburgo, na Suécia, seja de dia ou de noite, eles chegam rapidamente ao local quando notificados. Assim que chegam, eles iniciam uma investigação e documentam a sequência de eventos a mais detalhada possível.

Volvo Crash Scene Investigators

Isso significa fazer perguntas. Quão forte foi o impacto? Com que rapidez os sistemas de segurança ativos intervieram? Como estão os passageiros? Outras perguntas incluem: como estava o tempo? Que horas eram? Em que condições estavam as marcações da estrada?

O trabalho continua no escritório: a equipe solicita boletins policiais acessíveis ao público, entra em contato com o motorista e examina o carro quando possível. A equipe também tenta entender como o motorista vivenciou o acidente, processo que envolve os cientistas comportamentais do Volvo Cars Safety Centre.

Volvo Crash Scene Investigators
Volvo Crash Scene Investigators

Por fim, a equipe pedirá às pessoas envolvidas no acidente que compartilhem seus prontuários médicos, o que permite que eles tomem nota das lesões sofridas. Estes são analisados ​​por especialistas em biomecânica, em cooperação com físicos, para entender as causas exatas da lesão.

Todos os dados e conhecimentos coletados são codificados e despersonalizados. As conclusões desta pesquisa são compartilhadas com as equipes de desenvolvimento de produtos da Volvo, que as usam para desenvolver e implementar novas tecnologias nos próximos carros.

A equipe também identifica coisas que não podem ser resolvidas hoje - permitindo que a Volvo Cars permaneça na vanguarda do desenvolvimento de segurança.

Todos os anos, a equipe investiga cerca de 30-50 acidentes pessoalmente, mas acidentes acontecem em todo o mundo e pode ser difícil chegar ao local a tempo. Nesses casos, e na medida do possível, os detetives trabalham para mapear os acidentes com o apoio do pessoal da Volvo e dos serviços de emergência mais próximos do local.

Além disso, a equipe também usa outras fontes de informações, como bancos de dados públicos de acidentes encontrados globalmente, para garantir que as medidas necessárias sejam tomadas.

“A equipe de pesquisa de acidentes está longe de ser a única fonte de dados de pesquisa para nossos especialistas em segurança, mas desempenha um papel importante para que realmente entendamos os detalhes”, acrescenta Malin Ekholm. “Acidentes ainda acontecem, mas hoje em dia as consequências são muito mais leves e os ferimentos graves são muito mais raros do que costumavam ser.”

MECÂNICA ONLINE

Antes do elétrico - Um dado interessante do estudo HEV - Veículos Híbridos e Elétricos – Desbravando o mercado brasileiro, revela que grande parte dos consumidores (cerca de 58%) de automóveis híbridos e elétricos possuíam antes carros da Toyota, marca que é a grande porta de entrada do mercado, liderando as vendas com grande vantagem. Além deles, outros 10% se dividem entre antigos donos de Honda e Jeep. Os proprietários Honda dirigiam principalmente os modelos Civic (36%) e HR-V (29%). Já entre os donos de Jeep, o modelo mais comum era o Compass (59%), seguido pelo Renegade (39%).

Mix de cores nos elétricos - O estudo HEV revela também que, quando se fala em diversificação de cores, as montadoras tendem a ser mais conservadoras em modelos híbridos e elétricos, optando principalmente por branco, preto, prata e cinza. Os clientes de Lexus e Toyota, por exemplo, acabam adquirindo um grande volume de veículos brancos, 47% e 42%, respectivamente. Já o preto aparece muito na Mercedes-Benz (56%), Land Rover e Jaguar (40%) e BMW/Mini (36%).

Solução de eSIM 4G e plataforma de Internet das Coisas (IoT) - A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e a TIM Brasil, estabeleceram parceria inédita para oferecer soluções de conectividade embarcada em veículos das marcas Fiat, Jeep e Ram a partir da primeira metade de 2021.

Como parte da estratégia global de desenvolver ecossistemas para serviços conectados e potencializar a experiência digital dos clientes, futuros lançamentos da FCA no Brasil vão contar com o eSIM, chip virtual para acesso a Wi-Fi nativo a bordo, com a qualidade da cobertura 4G da TIM e a maior rede de Internet das Coisas (IoT) do País. A conectividade permitirá a comunicação ativa e em tempo real do carro com o usuário, com a FCA e com a rede de concessionárias.

Benefícios - Será possível, por exemplo, dar a partida remotamente no veículo e acionar o ar-condicionado ou o aquecedor para garantir a temperatura interna ideal antes mesmo da entrada no carro. Também permitirá a identificação remota de eventuais falhas no veículo com a possibilidade de diagnósticos mais ágeis e precisos. Tudo isso graças aos sensores conectados, que enviam dados continuamente para a FCA.

Sobre Mecânica Online®

Para você que busca conhecer mais os recursos, tecnologias e inovações dos veículos elétricos e híbridos, o Mecânica Online® disponibiliza a plataforma Cursos Mecânica Online®, dentre os quais destaque para o curso sobre Veículos Elétricos e Híbridos, que pode ser facilmente realizado através da internet.

Tarcisio Dias é profissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista, desenvolve o site Mecânica Online®

(www.mecanicaonline.com.br) que apresenta a única área de cursos online sobre mecânica na internet (www.cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.

Galeria: Volvo: Investigadores de Acidentes