Em uma das provas, o esportivo de 1.774 cv até bateu os 532,9 km/h!

Em 13 de setembro de 2007, o SSC Ultimate Aero foi coroado como o carro de produção mais rápido do mundo, marcando uma média de 412,22 km/h em duas provas. O título passou para outras mãos algumas vezes nos últimos 13 anos, de modo que o recorde atual esteja com o Koenigsegg Agera RS e seus 447,19 km/h. Só que agora temos um novo rei na área: o SSC Tuatara e seus 508,5 km/h.

Há muitos debates sobre se o Bugatti Chiron Super Sport 300+ deveria entrar para este ranking, mas o consenso é de que o hipercarro não atende aos critérios, pois foi feito como protótipo ao invés de modelo de produção. Além disso, atingiu 490,48 km/h, o que já faria com que não tivesse mais o título, fora o fato de ter feito o teste de aceleração apenas uma vez e em somente uma direção, enquanto o regra do Guinness World Record diz que o teste deve ser feito uma vez em cada sentido da mesma pista.

Galeria: SSC Tuatara - Carro mais rápido do mundo

O Tuatara acabou com a brincadeira acelerando na estrada Route 160, nos arredores de Las Vegas (EUA), mesmo lugar onde o Agera RS recebeu o título em novembro de 2017. A SSC North America levou o sucessor do Ultimate Aero para a rua e chamou o piloto Oliver Webb para guiá-lo.

A unidade é uma que pode ser comprada normalmente, com pneus de rua e usando combustível que pode ser abastecido em qualquer posto. Em média, chegou a 508,73 km/h, usando a velocidade dos testes nas duas direções. A primeira prova marcou 484,53 km/h, enquanto a segunda prova atingiu uma velocidade máxima de 532,93 km/h. Ainda não está impressionado? Oliver Webb disse que, se não fosse pelo vento cruzado, poderia ter ido ainda mais veloz, pois o carro ainda não estava "ficando sem fôlego."

O feito do Tuatara não é apenas de velocidade máxima. A SSC também pode se vangloriar de ter alcançado a maior velocidade alcançada em uma milha (503,92 km/h) e em um quilômetro (517,16 km/h), além de ser o carro mais rápido a andar numa rua, marcando 532,93 km/h. Webb diz que o esportivo aumentou a velocidade em 32 km/h nos últimos cinco segundos antes dele tirar o pé, sugerindo que poderia ir mais além.

A SSC North America fez a sua tentativa de recorde seguindo todas as regras, usando um GPS certificado e com duas testemunhas sancionadas pelo Guiness World Records no local para realizar a verificação. Cerca de 15 satélites foram usados pelo GPS de medição para determinar com precisão a aceleração impressionante do Tuatara. Os dois testes foram feitos em uma hora.

Sob o capô do Tuatara está um motor 5.9 V8 biturbo que entrega 1.369 cv a 6.800 rpm com gasolina, e um torque de 176,9 kgfm. Porém, quando é abastecido com etanol E85, a potência sobe para absurdos 1.774 cv!. Junte isso com um peso de apenas 1.247 kg e um coeficiente de arrasto de 0,279 e fica fácil entender como alcançou este recorde.

Os ricaços que quiserem o carro mais rápido do mundo terão que pagar US$ 1.625.00 (R$ 9.061.000 pela cotação atual) de preço inicial, chegando a US$ 1.900.000 (R$ 10.594.400) na variante mais equipada, com o pacote High Downforce Track. Mas terão que correr também, pois o Tuatara terá somente 100 unidades produzidas - e elas já estão sendo entregues.

Como a Bugatti disse que não irá mais buscar recordes de velocidade máxima, poucas fabricantes poderão brigar com o SSC Tuatara. A Hennessey está trabalhando no Venom F5, enquanto a Koenigsegg Jesko Absolut tentará repetir o feito do Agera RS e trazer o título de volta para a fabricante sueca.