Presidente da Audi garantiu que produção continua no ano que vem e espera definições do Rota 2030 para o Q3

Com o lançamento do novo Q3 importado da Hungria, existe uma nuvem de dúvidas pairando sobre a fábrica de São José dos Pinhais (PR). Afinal, com o fim da produção do SUV, só sobrou o A3 Sedan, que sabemos que terá uma nova geração nos próximos meses na Europa. Mas Johannes Roscheck falou sobre isso durante uma entrevista coletiva nesta semana e foi bastante positivo.

"O A3 Sedan segue em produção normal até o fim do ano que vem (2020)", disse ele ao ser questionado pela reportagem do Motor1.com sobre como ficará a fábrica a partir de agora. Ao mesmo tempo, ele foi enfático ao dizer que, por ele, o novo Q3 já estava sendo produzido no Paraná, mas espera tanto algumas definições sobre o Rota 2030 quanto de sua matriz, na Alemanha. 

O presidente disse que espera uma definição do Rota 2030 sobre a importação de componentes para a produção de veículos no Brasil. Como o Audi Q3 tem tecnologias como piloto automático adaptativo, e assistente de faixas em um nível mais avançado que outros nacionais, fornecedores locais não conseguem ter uma relação boa de custo/demanda. A alternativa é a importação deste e de outros itens do carro, que evoluiu consideravelmente em tecnologias. 

Galeria: Audi A3 Sedan Prestige Plus 25 Anos

A Audi divide a linha de montagem de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, com a Volkswagen. Muito se questionou sobre a permanência do A3 por lá justamente pelo aumento da demanda pelo VW T-Cross. O Audi A3 Sedan emplacou 2.253 unidades até outubro deste ano e recebeu até uma edição especial recentemente, chamada Prestige Plus 25 anos, celebrando os 25 anos de operação da Audi no Brasil, iniciada por Ayrton Senna.