Versão turbo deste propulsor equipará o novo Tracker que chega em 2020

O novo Onix foi apresentado aos jornalistas argentinos junto com os brasileiros, na semana passada. O modelo só será vendido no país vizinho no fim do ano, mas com uma diferença interessante em relação ao carro que vai às lojas daqui: motor 1.2 de 90 cv e 11,7 kgfm no lugar do 1.0 de 82 cv e 10,6 kgfm, ambos de 3 cilindros.

A mudança se deve ao fato de a Argentina não ter os mesmos incentivos a motorizações abaixo de 1 litro que existem no Brasil, neste caso com vantagem para eles. Com até 4,47 metros de comprimento na versão sedã (Onix Plus), a nova geração do Onix certamente vai rodar melhor com este 1.2 do que com o limitado 1.0, especialmente devido ao torque 1,1 kgfm maior. O câmbio será sempre manual de 6 marchas. Como no Brasil, a transmissão automática de 6 marchas ficará restrita ao motor 1.0 turbo. 

Novo Onix Plus Premier
Chevrolet Onix Premier 2020

A boa notícia é que esse 1.2 pertence à mesma família Ecotec dos novos 1.0 e 1.0 turbo, sempre com 3 cilindros, comando duplo e correia banhada em óleo, que não requer troca até 240 mil km. Assim como o 1.0, o 1.2 também terá uma versão turbinada, que vai equipar o terceiro membro da família: o novo Tracker, que chega no primeiro trimestre de 2020, com possível produção na Argentina. Maior e mais pesado que o Onix, o SUV terá opção tanto do motor 1.0 turbo quanto do 1.2 turbo, o segundo sempre com câmbio automático. 

Assim como no Brasil, o novo Onix que vai para a Argentina promete se destacar pelos itens de segurança, já vindo de série com 6 airbags e controle de estabilidade (ESP) desde a versão de entrada. Por lá, o modelo será vendido em três versões: Onix, Onix LT e Onix Premier. 

Chevrolet Onix Premier 2020
Chevrolet Onix Premier 2020

Por aqui, as vendas do Onix Plus já começaram no último fim-de-semana, enquanto a estreia do hatch nas lojas está prevista para novembro.  

Fotos: divulgação 

Galeria: Chevrolet Onix e Onix Plus (Sedan) 2020