Subcompacto terá motor 1.0 tricilíndrico de 67 cv e câmbio automatizado de 5 marchas

Apesar de tantos analistas falarem que os carros pequenos estão com os dias contados por conta do custo de produção cada vez mais alto e margem de lucro menor, a Hyundai continua a apostar no segmento. Tanto é que a fabricante revela o novo i10 2020, um compacto urbano que começará a ser vendido em 2020 na Europa - e que mostra alguns elementos visuais que são usados na nova geração do HB20.

O design do Hyundai i10 2020 já ficou um pouco óbvio após o esboço divulgado pela marca, e também por sua variante indiana Grand i10 Nios já revelada. A grade mais larga recebe faróis de neblina redondos em sua extremidade, enquanto o conjunto óptico principal tem um novo formato. O para-choque também é bem mais agressivo, com entradas de ar nas laterais.

Galeria: Hyundai i10 2020

O subcompacto mede 3,67 metros de comprimento, exata medida da geração passada. O mesmo acontece com o entre-eixos, que mede 2,42 m. Ficou 20 milímetros mais alto e largo, agora com 1,52 m e 1,68 m, respectivamente. Este crescimento, além de deixar o carro com um aspecto mais dinâmico e moderno, aumentou o espaço interno, principalmente para os passageiros traseiros. O porta-malas ficou com a mesma capacidade da geração atual, com 252 litros.

Para ter uma ideia do tamanho do i10, o Renault Kwid mede 3,68 m de comprimento, 1,57 m de largura, 1,47 m de altura e 2,42 m de entre-eixos, com um porta-malas de 290 litros.

Do lado de dentro, o novo Hyundai i10 surpreende pelo design, que deixa bem clara a vocação urbana do modelo. A melhoria na qualidade do acabamento é notável e as linhas ficaram mais harmônicas, como por exemplo na integração entre a central multimídia e o painel de instrumentos. Recebeu uma tela de 8" para o infoentretenimento, compatível com Android Auto e Aple CarPlay, além de trabalhar com o aplicativo Blue Link, que permite trancar e destrancar as portas pelo smartphone.

Hyundai i10 2020

A nova geração do i10 será vendida somente com o motor 1.0 tricilíndrico de 67 cv e 9,8 kgfm. Será possível comprar o carro com o câmbio manual de 5 marchas ou automatizado, também de 5 posições. A marca ainda promete uma variante abastecida com GLP (gás liquefeito de petróleo).

Hyundai i10 2020

Na lista de equipamentos estão frenagem automática de emergência, assistente de permanência em faixa, reconhecimento de placas de trânsito e alerta de fadiga do motorista.

A primeira aparição pública do Hyundai i10 será no Salão de Frankfurt (Alemanha), entre os dias 12 e 22 de setembro. Os preços ainda não foram divulgados. As chances do i10 ser lançado no Brasil são praticamente nulas, mas seria interessante ver mais um subcompacto no país, já que o desempenho em vendas do Renault Kwid e do Fiat Mobi mostra que há demanda por modelos deste segmento.

Fotos: divulgação