Estreia do SUV atualizado se dará pelas versões 1.6 aspiradas

O lançamento da linha 2020 de Sandero, Stepway e Longan será o único grande evento da Renault neste ano de 2019. Como já falamos em outras ocasiões, a nova geração do Duster, que inicialmente era prevista para este segundo semestre, ficou para o primeiro semestre de 2020. E não terá o motor 1.3 turbo logo de cara. 

De acordo com o site Autossegredos, o Duster 1.3 turbo só entrará em produção em novembro de 2020, possivelmente só chegando às lojas no começo de 2021. Assim, o SUV de segunda geração chegará inicialmente com o atual motor 1.6 SCE de 120 cv e 16,2 kgfm, com opção de câmbio manual de 5 marchas ou automático do tipo CVT. Já o propulsor 2.0 aspirado deixará de ser ofertado no modelo, sendo substituído mais tarde pelo novo 1.3 turbo. 

Novo Renault Duster
Novo Renault Duster

Já em versão flex, o novo 1.3 da Renault terá turbo, injeção direta e duplo comando variável, podendo entregar potência na casa dos 170 cv e torque acima de 25 kgfm, de acordo com o Autossegredos. Ainda segundo o site, o motor será ofertado em conjunto com uma nova transmissão de dupla embreagem. Vale lembrar que este motor 1.3 foi desenvolvido em conjunto com a Mercedes-Benz e já está disponível no Brasil sob o capô do novo Classe A Sedan, mas somente em versão a gasolina, de 163 cv. Após o Duster, o 1.3 turbo vai equipar também os renovados Captur e Oroch. 

Renault Duster 2021 - Flagra

Enquanto isso, a Renault segue com os testes do Duster atualizado. Embora o design guarde muitas semelhanças com o modelo atual, todas as chapas da carroceria foram trocadas e haverá mudanças estruturais para aumentar a rigidez e a segurança do modelo em impactos. O interior também receberá melhor acabamento e novos equipamentos. 

Fotos: Eduardo Skrock e divulgação

Galeria: Renault Duster 2021 - Flagra