Eles gastam muita energia? A autonomia é baixa? Confira essas e outras dúvidas sobre eletrificação nos carros

Como tudo que é novo, os carros elétricos estão chegando ao Brasil cercados de expectativa e um monte de dúvidas. Se no Japão e na Europa a eletrificação já é uma realidade cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, por aqui a tecnologia tende a se espalhar nos próximos anos - não somente com o lançamento de novos carros movidos a eletricidade, mas também com o aumento da rede de abastecimento. 

Elétricos ENEL

O vídeo abaixo retrata 10 dos mitos mais comuns que envolvem o mundo dos carros elétricos, a começar pela autonomia. As baterias têm ficado mais eficientes nos últimos tempos, de modo que a autonomia supera em muito a média de utilização diária de um consumidor comum. Novos carros elétricos como Nissan Leaf e Jaguar I-Pace já são capazes de rodar mais de 300 km e 400 km, respectivamente, com uma carga completa. Pesquisas apontam que cerca de 95% dos motoristas rodam entre 40 e 60 km por dia. Ou seja, mesmo carros elétricos mais urbanos, como o Renault Zoe, já são mais que suficientes para uso cotidiano. 

Outro mito diz respeito ao porte dos carros elétricos. A maioria acha que carros elétricos são todos compactos urbanos. Mas isso já deixou de ser fato faz tempo, uma vez que hoje temos hatches médios como o Leaf e crossovers como o I-Pace, até com tração 4x4. Em breve também virão ao Brasil os SUVs Audi E-Tron e Mercedes-Benz EQC, ambos com lançamentos previstos para 2020. 

Elétricos ENEL

E quanto ao gasto de energia? Mais um mito diz que carros elétricos consomem eletricidade demais. Mas, na verdade, eles são muito mais eficientes que os modelos a combustão. Carros elétricos usam apenas 1/3 da energia dos carros a combustão, ou seja, são capazes de percorrer três vezes a distância de um carro combustão com o mesmo consumo de energia. 

Confira estes e outros mitos no vídeo acima do canal italiano ThEVox sobre mobilidade elétrica.

Galeria: Tesla Supercharger Network