Produção é limitada, mas tem mais potência e menos peso que o 570S

A McLaren chegou ao Brasil (sob o comando da Eurobike) em maio de 2018 vendendo os modelos 570S, 570GT, 720S e o Senna. A marca entra em 2019 apresentando uma novidade quase limitada, o 600LT, que foi mostrado no exterior em junho e que, naquele momento, foi divulgado que sua produção durará cerca de 12 meses. 

Por mais que lembre o 570S, a McLaren confirma que 23% de suas peças são exclusivas. Para começar, a traseira alongada (longtail, de onde vem o LT) do 600LT faz parte da carroceria em fibra de carbono 7,3 cm maior. Ali, também estão as saídas de escape na parte superior, algo que vem do McLaren Senna. 

Galeria: McLaren 600LT

Mesmo maior, o 600LT é 95,9 kg mais leve que o 570S (totalizando 1.247 kg), resultado obtido com o uso extenso da fibra de carbono até no teto e até nos bancos, necessário para melhorar ainda mais a relação peso potência. O motor é o 3.8 V8 biturbo, mas com 30 cv a mais que no 570S, chegando aos 600 cv e 63,2 kgfm de torque. Dados de fábrica indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos e de 0 a 200 km/h em 8,2 segundos, com máxima de 328 km/h.

O preço sugerido de R$ 2.700.000,00 é salgado, mas não afastou os endinheirados de plantão - muito pelo contrário. Segundo a marca, 1 unidade já foi vendida e outras 3 estão em processo de entrega (cujo tempo de espera pode ser de até 5 meses, dependendo do caso).

Fotos: Divulgação e Leo Fortunatti

Galeria: McLaren 600LT - Brasil