Mais um prego no caixão dos motores diesel

Desde escândalo do dieselgate causado pelo Grupo Volkswagen, sabemos que a maioria das fabricantes estuda formas de abandonar os motores diesel, focando em modelos elétricos e híbridos, além de melhorar a eficiência dos carros a gasolina. Parece que a Fiat-Chrysler Automóveis seguirá esta tendência e irá descontinuar seus motores diesel para todos os carros de passeio do grupo. Isto não será imediato. Segundo fontes do Financial Times, a fabricante irá aposentar estes motores em 2022.

Leia também:

Enquanto a marca ítalo-americana não se manifesta sobre esta possibilidade, acredita-se que a decisão tenha sido tomada como parte do plano de quatro anos que será revelado no dia 1 de junho. É difícil para as fabricantes desenvolver motores diesel que cumpram as regulações bem severas de emissões de poluentes, fazendo com que cada vez mais empresas invistam em outras tecnologias, como híbridos.

Fiat Toro Freedom 2.0 turbodiesel AT9

Além disso, com a queda na demanda por carros diesel na Europa (o mercado caiu 8% em 2017, para 43,8% de participação), fica fácil entender a razão para abandonar este combustível nos carros de passeio. Vale lembrar que, com a adoção do novo sistema global de teste de consumo, o Worldwide Harmonized Light Vehicles Teste Procedure, especialistas dizem que o custo de desenvolvimento dos motores diesel deve subir 20%, para que sejam capazes de passar no teste.

Mas os carros diesel não serão completamente abolidos da FCA, já que o plano é continuar a oferecer este tipo de motor nos veículos comerciais - e como ficariam os Jeep? Curiosamente, a FCA é a única fabricante de larga escala da Europa a registrar aumento nas vendas de veículos diesel em 2017, com 40,6% (um crescimento de 0,2%) de todos os carros da FCA entregues no Velho Continente com motores deste tipo.

Fonte: Financial Times

Galeria: 2017 Jeep Compass U.S. Spec