Detalhes do design externo e da ergonomia da cabine foram projetados com base em dicas de seguidores

Vice-presidente executivo da Renault, Jean-Christophe Kugler confirmou nesta semana em entrevista concedida à revista britânica Autocar uma interessante curiosidade do desenvolvimento da nova geração do Duster. Conforme relatou o executivo, os seguidores que a marca possui nas redes sociais (só a Dacia acumula mais de 4 milhões) tiveram participação decisiva no desenrolar dos trabalhos, chegando a dar dicas e apontar sugestões durante vários momentos do projeto. "Nós interagimos com eles e perguntamos o que era essencial", disse Kugler.

Leia também:

2018 Dacia Duster

 

Com base nesse feedback, o executivo explica que a estratégia de design adotada foi evolutiva (sem grandes rupturas) e que o sistema de direção foi aprimorado, de modo a garantir respostas mais precisas. Além disso, os seguidores sugeriram bancos mais confortáveis, cabine mais silenciosa e painel com melhor ergonomia - especialmente no tocante à posição da central multimídia. "Foi uma excelente oportunidade para mudar - para melhorar - mantendo fidelidade ao nosso objetivo de oferecer uma boa relação custo-benefício", acrescentou.

 

2018 Dacia Duster official image

 

Apresentada publicamente há poucos dias no Salão de Frankfurt, a segunda geração do Duster começará a ser vendida na Europa nos próximos meses. No Brasil, onde o modelo chegará sob o bandeira da Renault, o lançamento está programado para meados de 2019. Agora mais tecnológico e seguro, o SUV passou a adotar recursos como luzes diurnas de LED, alerta de pontos cegos, câmera de 360º, sistema de entretenimento MediaNav Evolution, airbags de cortina e assistente de subidas, entre outros.

 

 

Fonte: Autocar
Fotos: Divulgação e arquivo Motor.com

Galeria: Dacia Duster 2018 - Salão de Frankfurt