Marca aproveitará as mais de 9 mil concessionárias que possui no continente para emplacar a picape

Caso raro de veículo que teve a América do Sul como primeiro mercado global (especificamente a Colômbia, em outubro de 2016), a picape Alaskan, da Renault, acaba de desembarcar oficialmente na Europa. Derivada do mesmo projeto que originou a nova geração da Nissan Frontier e, mais recentemente, a Mercedes-Benz Class X, a Alaskan chega ao mercado europeu com a missão de representar os franceses em um segmento onde já estão bem estabelecidas rivais como Toyota Hilux, Ford Ranger e Volkswagen Amarok.

Leia também:

Renault Alaskan - Europa

 

Para compensar a falta de tradição na categoria, a Renault espera atrair consumidores usando todo o know-how que detém no segmento de comerciais (incluindo vans, caminhões e furgões) e o alcance das mais de 9 mil concessionárias espalhadas pelo continente. Não por acaso, o segmento de picapes médias tem atraído a atenção de diversas marcas nos últimos anos. Só na Europa, por exemplo, a categoria cresceu 25% em 2016 e, no acumulado dos primeiros seis meses de 2017, já registra avanço de 19%. Junto com os SUVs, é um dos mercados que mais cresce.

 

Renault Alaskan - Europa

 

Detalhes sobre gama de versões e preços não foram divulgados, mas a Renault adianta que venderá a Alaskan praticamente com o mesmo conjunto mecânico da Frontier. Sob o capô, o motor 2.3 turbodiesel pode render 160 cv ou 190 cv e vir associado a um câmbio manual de 6 marchas ou automático de 7. Dados de fábrica apontam aceleração de 0 a 100 km/h em 12 segundos e máxima de 160 km/h. As capacidades incluem 1.000 kg para reboque e 739 kg para carga. A tração pode ser traseira, 4x4 ou 4x4 com reduzida.

 

Renault Alaskan - Europa

 

"Depois da América Latina, a oferta da Alaskan na Europa é mais uma evidência das ambições globais da Renault nesse segmento", explica Ashcan Gupta, chefe global da área de veículos comerciais do grupo Renault-Nissan. No mundo inteiro, a produção da Alaskan será distribuída por três fábricas: Cuernavaca, no México; Barcelona, na Espanha; e Córdoba, na Argentina. É dessa última unidade que a picape chegará ao Brasil em meados de 2019.

Fotos: Divulgação

Renault Alaskan - Europa