Tecnologia visa combater fraudes e cópias ilícitas do documento

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apresentou, nesta terça-feira (09), o funcionamento da nova tecnologia de QR Code na nova Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A medida visa aumentar a segurança contra fraudes e cópias ilícitas do documento. A iniciativa está valendo desde o dia 1º de maio e já está presente em mais de mais de 300 mil CNH em todo país.

A tecnologia permitirá que os dados dos motoristas brasileiros sejam acessados pela leitura do QR Code, que dará acesso ao banco de dados do Denatran, onde estará uma versão digital da CNH com dados biográficos e foto do titular do documento. 

 

CNH 2017

 

Para o diretor da entidade, Elmer Vicenzi, a segurança do sistema não fica somente no campo da documentação de trânsito. “Antes, a verificação se dava apenas pelos dados biográficos presentes na CNH, podendo a foto não ser a do titular de fato do documento, configurando fraude. Essa implementação vai permitir a toda sociedade conferir a foto. Qualquer setor da sociedade poderá ter acesso, seja numa relação civil, seja numa relação empresarial, como bancos, cartórios e empresas de locadoras de veículos, por exemplo”.

De acordo com Elmer, toda CNH produzida a partir do mês de maio já conta com a inovação tecnológica. Num prazo de 5 anos, o recurso atingirá 100% dos condutores brasileiros.

Uma das principais dúvidas em relação ao novo documento é com relação aos gastos para renovação das CNH. Para Elmer, não há razão para aumento das taxas. “Por parte do Denatran, não há nenhum custo, sendo que a taxa de emissão da CNH é estadual e faz parte da autonomia administrativa do estado, que regulamenta esse valor", explica.

Fotos: divulgação Denatran